Rei inglês Ricardo 3º é achado sob estacionamento após 500 anos

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013 11:51 BRST
 

LEICESTER, Grã-Bretanha, 4 Fev (Reuters) - Pesquisadores britânicos anunciaram nesta segunda-feira que um esqueleto com crânio rachado e espinha curva, que estava enterrado sob um estacionamento no interior da Inglaterra, são os restos do rei Ricardo 3º.

A descoberta soluciona um mistério de 500 anos sobre o local do sepultamento do último rei inglês a morrer numa batalha.

Ricardo 3º, descrito por William Shakespeare como um tirano monstruoso que matou dois príncipes na Torre de Londres, foi morto na luta contra aquele que seria seu sucessor, Henrique Tudor, na batalha do Campo de Bosworth, em 1485.

Arqueólogos e historiadores da Universidade de Leicester disseram ter certeza sobre a identidade do esqueleto, achado no ano passado durante escavações em um antigo mosteiro medieval onde hoje é um estacionamento.

Acadêmicos disseram que o DNA recolhido do corpo é compatível com o de Michael Ibsen, um marceneiro canadense radicado em Londres e que é apontado por estudos genealógicos como sendo descendente direto de Ana de York, irmã de Ricardo 3º.

O esqueleto mostrava sinais de lesões consistentes com os ferimentos sofridos na batalha -- um instrumento cortante parecia ter rachado a parte de trás do crânio, e uma lança de metal farpado foi achada entre vértebras cervicais.

(Por Michael Holden)

 
Esqueleto do rei inglês Ricardo 3º é visto em trincheira no local da escavação Grey Friars em Leicester, centro da Inglaterra. Pesquisadores britânicos anunciaram nesta segunda-feira que um esqueleto com crânio rachado e espinha curva, que estava enterrado sob um estacionamento no interior da Inglaterra, são os restos do rei Ricardo 3º. 04/02/2013 REUTERS/Universidade de Leicester/Divulgação