Conversações com Irã sobre questão nuclear serão dia 26

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 15:37 BRST
 

Por Yeganeh Torbati

DUBAI, 5 Fev (Reuters) - O Irã e as potências mundiais anunciaram nesta terça-feira que as novas negociações sobre o programa nuclear iraniano serão realizadas em 26 de fevereiro, mas as esperanças de progresso diminuíram depois que um funcionário iraniano disse que o objetivo do Ocidente nessas conversações é minar a República Islâmica.

A primeira informação sobre o encontro, marcado para o Cazaquistão, surgiu em comentários do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, divulgados pela agência estatal de notícias iraniana Irna. Mais tarde, um porta-voz da chefe da Política Externa da União Europeia, Catherine Ashton, disse que espera obter progressos em dissipar as preocupações sobre um programa nuclear que o Irã nega ter finalidades militares.

Ambos os lados disseram que o acerto para a realização do esperado encontro foi feito nesta terça-feira pelo vice-negociador da área nuclear do Irã, Ali Bagheri, e a representante da União Europeia, Helga Schmid. No entanto, surgiram indícios de que autoridades do Irã, que realizará eleições presidenciais em junho, estão céticas quanto à importância das negociações.

As potências ocidentais dizem que o Irã pode estar perto de ter a capacidade de fabricar uma arma nuclear, embora o governo iraniano insista que está buscando apenas a produção de energia elétrica.

Os Estados Unidos e seus aliados, que impuseram duras sanções econômicas ao Irã, estão ansiosos para mostrar progresso em um acordo global para reduzir e monitorar as atividades nucleares do Irã -- até porque, Israel, que se sente especialmente ameaçado, alertou que poderá desfechar um ataque preventivo contra o Irã.

Um porta-voz de Ashton, que representa os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança mais a Alemanha, disse: "Ela espera que as negociações sejam produtivas e que progresso concreto possa ser alcançado no sentido de uma solução negociada para responder às preocupações da comunidade internacional sobre o programa nuclear iraniano."

"ARROGÂNCIA OCIDENTAL"

No entanto, os comentários feitos por Abdollah Haj-Sadeghi, um representante do líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, em pronunciamento à elite islâmica da Guarda Revolucionária Islâmica, indicaram diferenças de opinião entre as autoridades em Teerã. Isso poderá limitar a perspectiva de estreitar a disputa com o Ocidente nas negociações em Almaty, no Cazaquistão, as primeiras do tipo desde uma reunião realizada em Moscou, em junho.   Continuação...

 
Presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad fala durante coletiva de imprensa após visita no Egito, no Cairo. O Irã e as potências mundiais anunciaram nesta terça-feira que as novas negociações sobre o programa nuclear iraniano serão realizadas em 26 de fevereiro, mas as esperanças de progresso diminuíram depois que um funcionário iraniano disse que o objetivo do Ocidente nessas conversações é minar a República Islâmica. 05/02/2013 REUTERS/Mohamed Abd El Ghany