Coreia do Norte ameaça medidas "mais fortes" do que teste nuclear

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 19:11 BRST
 

SEUL, 5 Fev (Reuters) - A Coreia do Norte intensificou nesta terça-feira sua retórica belicosa, ameaçando ir além da realização do seu prometido terceiro teste nuclear em reposta àquilo que Pyongyang vê como sanções "hostis" impostas após o lançamento de um foguete em dezembro.

A Coreia do Norte costuma usar uma retórica agressiva contra a Coreia do Sul e os Estados Unidos. O regime comunista não esclareceu que medidas cogita adotar. O país não tem condições militares de atacar os EUA, mas pode atingir a Coreia do Sul e o Japão.

"A RDPC (sigla oficial da Coreia do Norte) chegou à conclusão final de que terá de adotar uma medida mais forte do que um teste nuclear para lidar com as manobras de guerra nuclear das forças hostis, que se tornam cada vez menos disfarçadas", disse a agência estatal de notícias KCNA.

Em dezembro, a Coreia do Norte violou proibições da Organização das Nações Unidas e lançou um foguete com o objetivo declarado de colocar um satélite em órbita. Analistas viram nessa operação o teste de um míssil balístico intercontinental, o que motivou a ONU a endurecer sanções previamente existentes.

A Coreia do Norte diz ter o direito legítimo de lançar foguetes com finalidades pacíficas e prometeu reagir às novas sanções realizando um terceiro teste de arma nuclear, como já fez em 2006 e 2009.

(Por David Chance, com reportagem adicional de Paul Eckert, em Washington)