Balança comercial da China renova esperança de recuperação

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 08:42 BRST
 

Por Nick Edwards

PEQUIM, 8 Fev (Reuters) - As exportações e as importações da China aumentaram e a inflação enfraqueceu em janeiro, apontando para uma recuperação das demandas externa e interna, mostraram nesta sexta-feira dados econômicos.

As exportações cresceram 25 por cento em relação ao ano anterior, em comparação com uma estimativa de 17 por cento em pesquisa da Reuters. As importações subiram 28,8 por cento, para superar confortavelmente a expectativa de alta de 23,3 por cento.

O superávit comercial foi de 29,2 bilhões de dólares em janeiro, em comparação com uma estimativa de 22 bilhões de dólares.

A alta no comércio exterior chinês não pode ser explicada apenas pelas distorções do feriado do Ano Novo Lunar, de acordo com analistas

"Eu acho que o efeito do Ano Novo Chinês explica apenas uma parte da história", disse à Reuters Zhang Zhiwei, economista-chefe para a China da Nomura em Hong Kong. "Descontando o Ano Novo Chinês, os números ainda são muito fortes e mostram que a recuperação econômica está em andamento", acrescentou.

Outros dados mostraram que a pressão inflacionária está contida. Os preços ao consumidor subiram 2,0 por cento em janeiro ante o ano anterior, em linha com as expectativas e abaixo da máxima em sete meses em dezembro de 2,5 por cento.

Investidores concordaram com o argumento de que a recuperação econômica que começou nos últimos meses de 2012 está intacta.

O crescimento anual das exportações da China para os Estados Unidos foi de 14,5 por cento, o maior nível em 10 meses, enquanto o aumento das exportações para a União Europeia foi de 5,2 por cento, mais alto em 13 meses.

As exportações para economias vizinhas da China, na Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), saltaram 48,6 por cento em relação a janeiro de 2012, no montante de 20,1 bilhões de dólares.

(Reportagem de Nick Edwards)