Piratas sequestram três tripulantes de navio no Golfo da Guiné

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 15:43 BRST
 

LONDRES, 8 Fev (Reuters) - Piratas atacaram um navio de carga britânico no Golfo da Guiné, na costa ocidental da África, fazendo três tripulantes reféns, disse o dono da embarcação.

O navio Esther C de bandeira britânica foi abordado na quinta-feira por piratas que roubaram parte dos bens, levaram os marinheiros e foram embora, disse em comunicado a Carisbrooke Shipping, sediada em Isle of Wight.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que dois de seus cidadãos estavam entre os reféns, sequestrados entre o porto de Douala, em Camarões, e o porto de Malabo, na Guiné Equatorial.

Sequestros a mão armada estão aumentando no Golfo da Guiné, uma fonte cada vez mais importante de petróleo, cacau e metais para os mercados mundiais. Gangues armadas costumam alvejar petroleiros, e ataques a navios de carga são raros.

A Carisbrooke disse que os nove tripulantes que foram deixados a bordo saíram ilesos e o navio tinha continuado sua viagem.

Muitos grupos de piratas que agem no Golfo da Guiné são desdobramentos de organizações militantes que operavam no Delta do Níger da Nigéria, que é rico em petróleo, mas que assinaram uma anistia com o governo.

(Reportagem de Jonathan Saul, em Londres; e de Alissa De Carbonnel, em Moscou)