8 de Fevereiro de 2013 / às 20:14 / 5 anos atrás

Premiê da Tunísia reitera que vai formar governo de tecnocratas

TÚNIS, 8 Fev (Reuters) - O primeiro-ministro da Tunísia, Hamadi Jabali, reiterou nesta sexta-feira sua intenção de formar um gabinete apartidário e tecnocrata após o assassinato de um político da oposição, apesar das objeções de seu próprio partido, de linha islamista.

"Eu insisto em minha decisão de formar um governo de tecnocratas", disse ele a repórteres, dizendo que para isso não seria necessária a aprovação da Assembleia Nacional Constituinte. "Esse governo está pronto."

Jabali não revelou os nomes de seus novos ministros, mas afirmou que a aprovação da Assembleia seria desnecessária pelo fato de ele não estar dissolvendo o governo, e sim substituindo todos os seus membros.

O plano de formação de um gabinete de tecnocratas, divulgado na quarta-feira, após o assassinato do político secularista da oposição Chokri Belaid, foi alvo de críticas do partido de Jabali, o Ennahda, e de seus dois parceiros minoritários, não islamistas, na coalizão de governo.

Todos se queixaram de que o primeiro-ministro não os consultou para tomar essa decisão.

Reportagem de Tarek Amara

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below