Três médicos norte-coreanos são mortos no nordeste da Nigéria

domingo, 10 de fevereiro de 2013 15:42 BRST
 

MAIDUGURI, Nigéria, 10 Fev (Reuters) - Criminosos cortaram a garganta de três médicos norte-coreanos, matando-os no apartamento que compartilhavam no nordeste da Nigéria, informou a polícia neste domingo.

Os atacantes desconhecidos saquearam o apartamento em Potiskum, no Estado de Yobe, depois de matar os médicos nas primeiras horas do dia.

Não estava claro quem cometeu os assassinatos.

Potiskum tem sido frequentemente alvo da seita islâmica Boko Haram, um grupo que matou centenas de pessoas no ano passado em seu esforço para formar um Estado islâmico no norte da Nigéria, uma região majoritariamente muçulmana.

No entanto, também pode haver um motivo criminoso, já que trabalhadores estrangeiros estão associados com a riqueza na Nigéria. Embaixadas ocidentais designaram os Estados do nordeste do país "zonas vermelhas" e aconselharam os seus cidadãos a não viajar para lá.

A insurgência da Boko Haram tem contribuído para uma instabilidade em todo o norte do país mais populoso da África, e fontes de segurança acreditam que gangues criminosas realizam ataques mortais na esperança de o grupo islâmico ser responsabilizado.

"Os três norte-coreanos foram mortos por volta de 1h da manhã. Eles trabalhavam no Hospital Geral", disse o comissário da polícia de Yobe, Sanusi Rufai, à Reuters por telefone.

(Reportagem de Isaac Abrak e Ibrahim Mshelizza)