10 de Fevereiro de 2013 / às 20:43 / em 5 anos

Nevasca no nordeste dos EUA deixa 9 mortos e milhares sem eletricidade

NOVA YORK, 10 Fev (Reuters) - O nordeste dos Estados Unidos começou a se recobrar neste domingo da tempestade que, com ventos com a força de um furacão, provocou a morte de pelo menos nove pessoas, cortou a eletricidade de centenas de milhares e deixou camada de um metro de neve nas ruas.

Várias pessoas passeiam no Central Park nevado, em Nova York, Estados Unidos, no sábado. 09/02/2013 REUTERS/Carlo Allegri

Os tratores da cidade de Nova York abriram caminho nas ruas residenciais e centenas, se não milhares, de pessoas tentavam desenterrar os seus carros dos montes de neve.

“Desisto”, disse Giovanni Marchenna, de 52 anos, com uma risada. “Parece que vou ter que trabalhar de metrô até a neve derreter”, completou ele, depois de mais de uma hora cavando na neve.

Segundo companhias de energia, cerca de 350 mil clientes ainda estavam sem eletricidade em nove Estados, após a nevasca ter derrubado galhos e cabos de energia. Cerca de 700 mil casas e escritórios ficaram sem luz em algum momento do sábado.

O tráfego aéreo começou a voltar ao normal neste domingo depois do cancelamento de 5.800 voos na sexta-feira e no sábado, de acordo com o serviço de rastreamento de voos Flightaware.

O Aeroporto Internacional Bradley, em Windsor Locks, de Connecticut, e o Aeroporto MacArthur de Long Island, do Estado de Nova York, reabriram na manhã deste domingo, depois de permanecerem fechados no sábado. O aeroporto internacional de Boston reabriu no fim do sábado.

As rodovias em Connecticut e Massachusetts permaneciam perigosas, de acordo com o departamento de transportes. Em Cambridge, Massachusetts, moradores tiravam a neve dos carros e das ruas sob o céu claro da tarde deste domingo.

Charles Damico, engenheiro aposentado, retirava a neve com o auxílio de uma máquina a motor. Ele afirmou que esta nevasca não foi “nada” em comparação com uma de 1978.

“Não tinha esta máquina aqui naquela época. O trabalho era feito com as mãos”, lembrou.

NOVA TEMPESTADE

Há previsão de uma nova tempestade de neve, que deve trazer ventos de Colorado para Minnesota na segunda-feira, de acordo com o serviço nacional de meteorologia.

A expectativa é de que Dakota do Sul seja a região mais atingida, com ventos de até 80 quilômetros por hora. A tempestade pode atingir partes de Nebraska, Dakota do Norte, Wyoming e Wisconsin.

As autoridades em Dakota do Sul fecharam 240 quilômetros de uma rodovia interestadual no centro do Estado. Um trecho de 120 quilômetros de uma outra rodovia, perto de Dakota do Norte, também foi fechado.

Segundo as autoridades, motéis estão cheios de viajantes tentando evitar a tempestade e a visibilidade nula nas estradas.

A tempestade despejou 81 centímetros de neve em Portland, Maine, quebrando um recorde de 1979, disse o serviço de meteorologia. Ventos sopraram a 134 quilômetros por hora em Cuttyhunk, Nova York, e derrubaram árvores em toda a região.

A tempestade contribuiu para pelo menos cinco mortes em Connecticut e duas cada um no Estado de Nova York e em Boston, disseram as autoridades. Um motorista em New Hampshire também morreu quando saiu de uma estrada, mas autoridades disseram que sua saúde pode ter sido um fator para o acidente.

Por Aman Ali e Daniel Lovering, com reportagem adicional de Brendan O'Brien em Wisconsin; Tim McLaughlin e Scott Malone em Boston; Kevin Gray em Miami; Ellen Wulfhorst e Edith Honan; em Nova York; Ian Simpson em Washington; Jason McLure em Maine; Dan Burns em Connecticut; Dan Lovering e Zach Howard em Massachusetts

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below