Tropas do Mali caçam insurgentes; aumentam riscos para França

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 17:23 BRST
 

GAO, Mali, 11 Fev (Reuters) - As tropas do Mali fizeram buscas casa a casa em Gao nesta segunda-feira por insurgentes islâmicos, cujo ataque dentro da cidade no fim de semana mostrou o risco de que as forças francesas podem se ver emaranhadas em uma bagunçada guerra de guerrilha.

Esgueirando através do rio Níger, escondidos pela escuridão, rebeldes aliados à Al Qaeda atacaram soldados do Mali e franceses no domingo nas ruas da antiga cidade mercantil do Saara, retomada dos islâmicos há duas semanas.

O ministro da Defesa do Mali, Yamoussa Camara, disse que três dos rebeldes islâmicos foram mortos e 11 foram presos, enquanto alguns soldados do Mali se feriram no combate.

A ousadia do ataque rebelde, que seguiu explosões sucessivas por dois homens-bomba em um posto de controle do norte, foi uma surpresa para a operação militar liderada pela França no Mali, que até então enfrentava pouca resistência real dos islamitas.

"Eles se aproveitaram dos dois ataques suicidas no sábado e domingo para se infiltrar na cidade", contou Camara em entrevista coletiva em Bamako. "Com os jovens desesperados sobre o seu futuro, é possível levá-los e doutriná-los ao ponto de sacrificar suas próprias vidas."

Um médico no hospital de Gao, Noulaye Djiteyi, disse que três civis foram mortos e 11 feridos. As vítimas foram atingidas por balas perdidas no tiroteio.

A França interveio no Mali no mês passado, quando forças islâmicas, que haviam tomado o controle do norte na confusão após um golpe militar em março de 2012, avançaram sobre a capital Bamako.

Isso colocou o Mali na linha de frente das preocupações de segurança dos Estados Unidos e da Europa, com os temores de que os islamitas iriam transformar o país em uma base para ataques internacionais.

Líderes franceses disseram que pretendem começar a retirar tropas do Mali em março, e querem entregar as operações de segurança para uma força militar africana maior, de 8.000 soldados, que atualmente ainda está sendo montada e convocada principalmente a partir dos países do Oeste Africano.   Continuação...