Obama faz ultimato ao Congresso sobre mudanças climáticas

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 07:59 BRST
 

WASHINGTON, 13 Fev (Reuters) - O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou na terça-feira que o país precisa se esforçar mais para combater as mudanças climáticas, e disse ao Congresso que vai agir através de ordens executivas se os parlamentares não buscarem um sistema baseado no mercado para reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

"Peço a este Congresso que busque uma solução bipartidária, baseada no mercado, para a mudança climática, como a que John McCain e Joe Liberman trabalharam juntos alguns anos atrás", disse Obama em seu discurso Estado da União, na noite de terça.

"Mas se o Congresso não agir logo para proteger as futuras gerações, eu agirei. Vou direcionar meu gabinete para apresentar ações executivas que possa ser tomadas, agora e no futuro, para reduzir a poluição, preparar nossa comunidade para as consequências das mudanças climáticas, e acelerar a transição para fontes de energia mais sustentáveis", afirmou.

Fontes do governo disseram que a administração está buscando medidas que possam ser tomadas para limitar a poluição através do carbono e preparar as cidades para as mudanças climáticas.

Obama propôs que parte dos royalties da exploração de petróleo e gás seja revertida para o investimento em pesquisas para carros elétricos e com biocombustíveis, parte dos planos para combater as mudanças climáticas apresentados no discurso ao Congresso.

A proposta orçamentária do governo, que será apresentada nas próximas semanas, vai pedir ao Congresso que torne permanentes os créditos tributários para energia solar, eólica e térmica, numa tentativa de dobrar a produção de energia renovável até 2020.

(Reportagem de Jeff Mason, Mark Felsenthal e Roberta Rampton)