Rebeldes matam autoridade iraniana na saída da Síria

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 07:37 BRST
 

BEIRUTE, 14 Fev (Reuters) - Um comandante da Guarda Revolucionário Iraniana responsável pela ajuda para a reconstrução do Líbano foi morto na Síria por rebeldes que lutam contra o presidente Bashar al-Assad, disseram autoridades iranianas e um comandante rebelde.

O líder rebelde disse que o ataque foi realizado por combatentes perto da cidade síria de Zabadani, a poucos quilômetros da fronteira libanesa.

A embaixada iraniana no Líbano disse que Hessam Khoshnevis foi morto em um ataque de "grupos terroristas armados" na estrada para o Líbano, quando retornava de Damasco para Beirute.

O Irã tem sido um forte aliado de Assad durante o conflito de 22 meses na Síria contra o regime. A revolta evoluiu para uma guerra civil em que a ONU afirma que quase 70 mil pessoas foram mortas.

O escritório de relações públicas da Guarda Revolucionária Iraniana disse que o comandante foi "martirizado a caminho de Damasco para Beirute por mercenários", e que será enterrado em sua cidade natal, Semnan, na sexta-feira.

O jornal libanês Al-Safir disse que Khoshnevis, chefe da agência iraniana que ajudou na reconstrução do Líbano após a guerra de 2006 entre Israel e o grupo militante libanês Hezbollah --que é apoioado pelo Irã--, estava na Síria para estudar projetos de reconstrução para a cidade de Aleppo.

(Reportagem de Dominic Evans, Mariam Karouny e Zahra Hossenian)