Putin põe segurança em alerta em período olímpico na Rússia

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 16:50 BRST
 

Por Thomas Grove

MOSCOU, 14 Fev (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, determinou que as forças de segurança entrem em alerta na quinta-feira para proteger o país contra ataques de militantes até a Olimpíada de Inverno de 2014 em Sochi.

A Rússia, que recebe nesta semana a reunião do G20, grupo das maiores economias um mundiais, enfrenta uma insurgência islâmica na região do Cáucaso, resultante de duas guerras separatistas na província da Chechênia desde o fim da União Soviética.

Na província caucasiana do Daguestão, um homem-bomba matou três policiais ao ser abordado em uma blitz de trânsito nos arredores da cidade de Khasavyurt.

Horas depois, a polícia matou seis militantes em um tiroteio perto dali, segundo o Comitê de Antiterrorismo (NAK).

Putin disse a chefes do Serviço Federal de Segurança que "todas as forças antiterroristas devem ser colocadas no mais alto grau de alerta e preparação".

"A coisa mais importante aqui é a proteção das vidas das pessoas", disse ele em comentários transmitidos pela TV. "É necessário fornecer uma proteção antiterrorista confiável para os grandes eventos públicos e internacionais que em breve terão lugar em nosso país", acrescentou.

Putin, que despontou na política russa reprimindo a rebelião separatista na Chechênia, quer aumentar a visibilidade internacional do país recebendo mais eventos internacionais, como a reunião do G20 e a Copa do Mundo de 2018.

A Olimpíada de Inverno em 2014 em Sochi já foi declarada como um alvo pelo grupo militante Emirado do Cáucaso, que reivindicou a autoria de um atentado suicida que matou 37 pessoas em janeiro de 2011 num aeroporto de Moscou, além de dois ataques que fizeram 40 vítimas fatais no metrô moscovita em 2010.   Continuação...