Oposição síria busca parceiros "sem sangue nas mãos"

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 14:36 BRST
 

Por Khaled Yacoub Oweis

AMÃ, 15 Fev (Reuters) - A coalizão de oposição da Síria está pronta para negociar a saída do presidente Bashar al-Assad com qualquer membro de seu governo que não tenha participado na sua repressão militar da revolta, afirmaram membros da coalizão nesta sexta-feira.

Autoridades sírias não deram nenhuma resposta formal às várias ofertas de negociações nas últimas semanas. Mas autoridades dizem que não podem aceitar pré-condições sobre a saída de Assad e rejeitaram o que eles dizem ser nada mais que iniciativas de mídia.

O abismo político entre as partes, junto com o impasse diplomático entre as potências mundiais que evitam uma intervenção eficaz, permitiu que os confrontos no chão continuassem, com quase 70 mil pessoas mortas em 22 meses de conflito, segundo estimativa da ONU.

O líder da oposição, Moaz Alkhatib, fez uma oferta de negociações no mês passado sem consultar a coalizão sobre o processo político.

O ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid al-Moualem, deve visitar Moscou, um dos principais aliados de Assad, ainda este mês. A Rússia também espera a visita de Alkhatib em breve em busca de um avanço para acabar com a mais sangrenta das revoltas da Primavera Árabe.

Mas os membros da coalizão dizem que não há data definida para uma viagem de Alkhatib a Moscou e o Ministério das Relações Exteriores da Síria minimizou sugestões de que Moualem e Alkhatib poderiam se reunir lá, dizendo que qualquer diálogo deve ocorrer na Síria.

Uma reunião durante a noite do politburo de 12 membros da coalizão no Cairo apoiou a iniciativa de Alkhatib, embora tenha definido diretrizes para quaisquer negociações de paz que serão apresentadas para aprovação pela assembleia plena na próxima quinta-feira.

"Essas diretrizes estipulam que Bashar al-Assad, e todos os líderes de segurança e militares que participaram do assassinato do povo sírio e cujas mãos estão manchadas de sangue não têm lugar na Síria do futuro", disse o membro da coalizão Abdulbaset Sieda à Reuters, no Cairo, após a reunião.   Continuação...

 
Homem com faca presa ao cinto participa de protesto contra o presidente sírio, Bashar al-Assad, em Bustan al-Qasr, Síria. A coalizão de oposição da Síria está pronta para negociar a saída do presidente Bashar al-Assad com qualquer membro de seu governo que não tenha participado na sua repressão militar da revolta, afirmaram membros da coalizão nesta sexta-feira. 15/02/2013 REUTERS/Muzaffar Salman