ELN liberta cinco funcionários de mineradora canadense na Colômbia

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013 21:33 BRST
 

BOGOTÁ, 15 Fev (Reuters) - A guerrilha ELN libertou nesta sexta-feira cinco funcionários de uma mineradora estrangeira sequestrados há mais de três semanas no norte da Colômbia, incluindo dois peruanos, mas não entregou um canadense capturado no mesmo episódio, afirmou o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

O sequestro, que aconteceu em 18 de janeiro no departamento de Bolívar, deixou em evidência o risco que as indústrias de petróleo e mineração ainda enfrentam como consequência do conflito armado interno, no momento em que a Colômbia registra um auge na exploração estimulada pelo investimento estrangeiro.

A entrega dos reféns a uma comissão do CICV foi feita na zona rural do departamento de Bolívar, no norte da Colômbia.

"Nos alegra anunciar que essas pessoas estão bem de saúde e que logo irão se reunir com suas famílias", disse em comunicado o chefe da delegação do CICV na Colômbia, Jordi Raich.

Os reféns libertados são funcionários e consultores da mineradora canadense Braeval Mining, que mantém um projeto aurífero em Bolívar.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, disse que "é inaceitável que o cidadão canadense não esteja livre."

O Exército de Libertação Nacional que liberou os cinco reféns se opõe às atividades de exploração dos recursos petroleiros e mineiros da Colômbia com o argumento de que as empresas estrangeiras saqueiam os recursos naturais do país e causam graves danos ao meio ambiente.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)