Biden defende uso de espingardas para autodefesa nos EUA

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 10:31 BRT
 

WASHINGTON, 20 Fev (Reuters) - O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, tem um conselho para os cidadãos norte-americanos que desejam garantir sua autodefesa: comprem uma espingarda em vez de armas de assalto.

Biden, que encabeça a ofensiva do governo Obama para controlar o comércio de armas de fogo nos Estados Unidos, fez essa declaração quando respondia a perguntas pelo Facebook, na terça-feira.

O vice-presidente disse ter duas espingardas mantidas trancadas num armário na sua casa em Delaware. Ele contou também que passou instruções claras à sua mulher, Jill, sobre como lidar com um eventual invasor.

"Vivemos em uma área de mata, isolada", disse Biden. "Eu digo: Jill, se algum dia houver algum problema, saia na sacada aqui..., pegue aquela espingarda de cano duplo e faça dois disparos para fora da casa."

"Prometo que quem estiver entrando não vai mais (entrar)", disse Biden. "Você não precisa de uma (metralhadora) AR-15. É mais difícil de mirar. É mais difícil de usar e, na verdade, você não precisa de 30 disparos para se proteger."

"Compre uma espingarda", disse ele então, quase num sussurro.

Depois de um massacre em uma escola primária de Connecticut, em dezembro, o presidente Barack Obama encarregou Biden de reunir propostas para o controle das armas nos EUA. Uma delas é justamente a proibição da venda de armas de assalto e de cartuchos de munição com alta capacidade.

(Reportagem de Matt Spetalnick)