AIEA pode indicar avanço mais lento em estoque nuclear iraniano

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 17:43 BRT
 

VIENA, 20 Fev (Reuters) - A agência nuclear da ONU deve divulgar nesta semana um relatório apontando uma desaceleração no crescimento do estoque iraniano de urânio altamente enriquecido, já que o país está usando parte do material para produzir combustível para um reator, disseram diplomatas nesta quarta-feira.

O fato, se confirmado no relatório trimestral, pode dar mais tempo para a busca de uma solução diplomática para uma disputa que se arrasta há dez anos e que gera temores de uma nova guerra no Oriente Médio.

Estados Unidos e seus aliados acusam o Irã de tentar desenvolver armas atômicas, o que Teerã nega, insistindo no caráter civil do seu programa atômico.

Seis potências mundiais e o Irã devem se reunir na semana que vem pela primeira vez em oito meses para tentar novamente romper o impasse, mas analistas não preveem um grande progresso no sentido de elucidar as suspeitas.

Israel, que não descarta uma ação militar contra instalações nucleares do Irã, disse no ano passado que até meados de 2013 a República Islâmica poderia acumular material físsil suficiente para produzir uma bomba atômica.

Mas, se o Irã estiver convertendo parte desse urânio para obter combustível para um reator civil, isso na prática adiaria o momento em que o estoque chegaria ao limite imposto por Israel para uma ação.

Essa distensão, no entanto, pode ser temporária, já que o Irã planeja também instalar uma nova geração de máquinas para o enriquecimento de urânio, o que poderia novamente acelerar o acúmulo de material altamente enriquecido.

O urânio enriquecido pode servir como combustível para usinas nucleares, o que o Irã diz ser o seu objetivo com essa atividade. Mas, em um grau mais elevado de pureza, ele pode ser a matéria-prima para armas atômicas.

O enriquecimento de urânio até uma concentração físsil de 20 por cento é um fato especialmente preocupante para o Ocidente, já que chegar até aí representa o passo mais difícil antes de alcançar o patamar superior a 90 por cento de pureza, necessário para o uso bélico.   Continuação...