United remove Boeing 787 de planos de voo até 5 de junho

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 19:43 BRT
 

21 Fev (Reuters) - A United Continental disse nesta quinta-feira que está removendo toda a sua frota de Boeing 787 Dreamliners de seus planos de voo até 5 de junho, à exceção de uma rota entre Denver e Tóquio agendada para um possível lançamento em maio.

Enquanto isso, investigadores japoneses que estão estudando vazamentos de combustível no 787 encontraram um problema envolvendo a tinta no equipamento que controla a válvula do tanque de combustível, disse o serviço de notícias Nikkei, citando fontes próximas aos detalhes.

A decisão da United de excluir os 787 de sua agenda até junho surge em um momento no qual outras companhias áereas que contam com 787s estão elaborando seus planos para os próximos meses, ainda incertas sobre quando a aeronave poderá voltar ao serviço.

Voos com a frota de Dreamliners foram cancelados nas últimas cinco semanas após baterias terem queimado em duas aeronaves em janeiro.

A Boeing vai se reunir com o chefe da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos na sexta-feira para apresentar medidas formuladas para impedir essas falhas, disse uma fonte à Reuters, embora a principal causa do problema não tenha sido determinada.

A porta-voz da United Christen David disse em comunicado nesta quinta-feira que a rota de Denver ao Aeroporto Internacional de Narita em Tóquio, originalmente agendada para começar em 31 de março, foi adiada para 12 de maio.

O lançamento dependeria em última instância de uma solução bem-sucedida para os incidentes de segurança que levaram aos problemas nos 787.

Outros serviços que envolvem o 787 não vão continuar até 5 de junho, disse Christen.

(Por Karen Jacobs; Reportagem adicional de Alwyn Scott)