Foguetes atingem Aleppo e matam ao menos 29, dizem ativistas

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 20:16 BRT
 

BEIRUTE, 22 Fev (Reuters) - Foguetes atingiram nesta sexta-feira distritos orientais de Aleppo, a maior cidade da Síria, matando pelo menos 29 pessoas e deixando uma família de 10 pessoas presa nos destroços de sua casa, disseram ativistas na cidade.

"Há famílias soterradas sob os escombros", disse um ativista chamado Baraa al-Youssef, falando por Skype depois de visitar o local, em seu bairro Ard al-Hamra. "Nada pode descrever isso, é uma visão horrível."

Um vídeo postado por vários ativistas mostrou um prédio em chamas e pessoas levando os feridos para carros a fim de serem transportados para o hospital. Era difícil avaliar a dimensão dos estragos na filmagem noturna, mas escombros eram claramente visíveis no chão.

Rami Abdulrahman, do Observatório Sírio para Direitos Humanos, disse que três explosões sacudiram Aleppo e que pelo menos 29 pessoas foram mortas. Outras 150 pessoas ficaram feridas, afirmou, e o número final de vítimas fatais provavelmente será maior.

Youssef disse que 30 casas foram destruídas por um único foguete.

Na terça-feira, ativistas disseram que pelo menos 20 pessoas foram mortas quando um grande míssil do mesmo tipo que o Scud, de fabricação russa, atingiu o bairro de Jabal Badro, controlado pelos rebeldes.

(Reportagem de Mariam Karouny e Dominic Evans)

 
Pessoas buscam sobreviventes sob destroços após o que ativistas identificaram como um míssil. 22/02/2013 REUTERS/Muzaffar Salman