Merkel diz preferir "parceria privilegiada" com a Turquia na UE

sábado, 23 de fevereiro de 2013 15:26 BRT
 

BERLIM, 23 de fev (Reuters) - A chanceler alemã, Angela Merkel, declarou neste sábado estar cética a respeito da entrada da Turquia na União Europeia, mas ser favorável à abertura de discussões sobre uma nova política, ou "capítulo", com Ancara para criar as condições ideais.

Merkel parte para uma visita de dois dias à capital turca no domingo, e seus comentários, emitidos em sua mensagem de vídeo semanal, vieram na esteira das declarações do presidente francês, François Hollande, na semana passada, de que ele está disposto a desbloquear as conversas com a Turquia no tema da ajuda para regiões da União Europeia.

"Acho que temos um longo caminho de negociações pela frente. Embora esteja cética, concordou com a continuação das discussões sobre novos membros. Estamos abordando-as com um resultado em aberto", disse Merkel.

"Nos últimos tempos, as negociações empacaram um pouco, e sou favorável à abertura de um novo capítulo para podermos seguir adiante".

As negociações para a inclusão da Turquia na UE, lançadas em 2005, travaram por causa de um disputa incontornável pela ilha de Chipre, membro da UE que Ancara disputa com a Grécia, e da oposição de Paris e Berlim.

A Turquia só completou um dos 35 "capítulos" da política que cada candidato a membro precisa cumprir. Treze candidatos estão bloqueados, e a Comissão Europeia diz que Ancara ainda não cumpre os requisitos de direitos humanos e liberdade de expressão do bloco.

Merkel prefere uma "parceria privilegiada" com a Turquia na UE, ao invés da inclusão plena.

A Turquia tem se queixado da falta de apoio da Alemanha à sua campanha de adesão na UE, e também de que as negociações estão sendo conduzidas tendo em mente um resultado em aberto.

(Por Alexandra Hudson)

 
Chanceler alemã, Angela Merkel, discursa sobre a política de seu governo na União Europeia durante sessão no Parlamento em Berlim, Alemanha. Merkel declarou neste sábado estar cética a respeito da entrada da Turquia na União Europeia, mas ser favorável à abertura de discussões sobre uma nova política, ou "capítulo", com Ancara para criar as condições ideais. 21/02/2013 REUTERS/Thomas Peter