Partido de Merkel estuda rever política para casais gays

domingo, 24 de fevereiro de 2013 15:08 BRT
 

BERLIM, 24 Fev (Reuters) - Os principais dirigentes do Partido Democrata Cristão (CDU), da chanceler (primeira-ministra) da Alemanha, Angela Merkel, estão estudando a possibilidade de uma reviravolta na política da legenda para casais do mesmo sexo, depois que um tribunal ordenou que o governo lhes conceda mais direitos de adoção de crianças, numa decisão constrangedora para a líder alemã.

O Tribunal Constitucional da Alemanha decidiu na semana passada que um homossexual deveria ser autorizado a adotar uma criança já adotada por seu parceiro, e que a atual proibição é inconstitucional porque viola o princípio da igualdade de tratamento.

O tribunal deu ao governo até julho de 2014, para alterar a lei, que se aplica a homossexuais vivendo em parceria civil.

"Vamos, naturalmente, implementar a decisão do Tribunal Constitucional. Ao mesmo tempo, vamos ver se alterações fiscais são necessárias", disse Volker Kauder, líder do grupo parlamentar da CDU, em declarações ao jornal dominical Welt am Sonntag.

Em um congresso do partido em dezembro, a CDU desconsiderou uma proposta de dar a casais do mesmo sexo os benefícios fiscais concedidos aos heterossexuais.

A CDU tem procurado aumentar seu apelo à população das áreas urbanas antes de uma eleição federal em setembro. O partido vem dando papéis mais importantes para as mulheres e minorias étnicas.

(Por Alexandra Hudson)

 
Chanceler alemã, Angela Merkel, fala a parlamentares sobre a política de seu governo na União Europeia em Berlim, Alemanha. Os principais dirigentes do Partido Democrata Cristão (CDU) de Merkel estão estudando a possibilidade de uma reviravolta na política da legenda para casais do mesmo sexo, depois que um tribunal ordenou que o governo lhes conceda mais direitos de adoção de crianças, numa decisão constrangedora para a líder alemã. 21/02/2013 REUTERS/Thomas Peter