Líder do Curdistão vai anunciar cessa-fogo no próximo mês

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 14:15 BRT
 

Por Daren Butler

ISTAMBUL, 25 Fev (Reuters) - O líder militante curdo Abdullah Ocalan vai ordenar um cessar-fogo no ano novo curdo no próximo mês, avançando em um processo de paz com a Turquia que visa acabar com 28 anos de insurgência do seu grupo, informou a mídia local nesta segunda-feira.

O primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, disse que uma retirada planejada de militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) da Turquia depois que um cessar-fogo for estabelecido daria início ao processo de encerrar um conflito que já matou mais de 40.000 pessoas.

O primeiro-ministro, criticado por negociar com Ocalan --um homem odiado pela maioria dos turcos, e que está preso-- pediu por unidade nacional nos esforços de paz.

Ocalan, líder do PKK, vem mantendo conversações de paz com a Turquia desde outubro do ano passado e se reuniu com uma delegação de políticos curdos no fim de semana para discutir as negociações.

Nessas conversas, na ilha de Imrali, perto de Istambul, ele sinalizou que o PKK pode libertar funcionários do Estado turco que estão em cativeiro, de acordo com um comunicado lido pelos políticos. Vários jornais nesta segunda-feira relataram detalhes de um cronograma para acabar com o conflito.

"Ocalan fará um pedido pelo cessar-fogo do PKK em Newroz para uma paz duradoura", disse o jornal liberal Radikal, referindo-se ao ano novo curdo em 21 de março. O jornal Yeni Safak, próximo ao governo, trouxe notícia semelhante. Eles não revelaram suas fontes.

O calendário para o fim do conflito prevê uma retirada gradual de vários milhares de militantes da Turquia após a ordem de cessar-fogo, e o Yeni Safak disse que os combatentes do PKK iriam começar a sair da Turquia entre março e junho.