Potências esperam resposta iraniana sobre oferta nuclear

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 15:25 BRT
 

ALMATY, 26 Fev (Reuters) - As potências mundiais apresentaram ao Irã uma oferta atualizada durante negociações sobre seu programa nuclear em Almaty nesta terça-feira, e esperam um "retorno mais detalhado" do lado iraniano quando as conversas forem retomadas como planejado na quarta-feira, disse um porta-voz da União Europeia.

"Tivemos uma reunião proveitosa hoje", disse Michael Mann, porta-voz da chefe de política externa da UE, Catherine Ashton, a repórteres depois do primeiro dia de conversas.

"Esperamos que os iranianos sejam capazes de refletir durante a noite e voltem e vejam nossa proposta de forma positiva", disse, recusando-se a dar detalhes sobre a proposta das potências.

Autoridades ocidentais disseram que ela inclui uma oferta para amenizar as sanções sobre comércio de ouro e outros metais preciosos se o Irã concordar em suspender sua atividade nuclear mais delicada, que o Ocidente suspeita que tenha uma dimensão militar - algo negado pelo Irã.

Mann disse que a proposta das seis potências - Estados Unidos, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha - foi discutida durante as conversas de terça-feira, mas não entrou em detalhes.

"A proposta foi apresentada de forma relativamente clara", ele afirmou. "Os iranianos foram embora para considerar nossa proposta (e) houve mais discussões ao longo da tarde e da noite... a bola agora está com eles".

As conversas no Cazaquistão foram as primeiras em oito meses entre o Irã e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, mais a Alemanha - o "P5+1" - sobre uma disputa que já dura uma década e que ameaça provocar outra guerra no Oriente Médio.

O Irã usou o tempo desde o último encontro, em junho, para expandir ainda mais a atividade que, segundo suspeita o Ocidente, tem por objetivo capacitá-lo a construir uma bomba nuclear, algo que Israel deu a entender que vai evitar pela força, se a diplomacia falhar.

(Reportagem de Justyna Pawlak, Yeganeh Torbati e Fredrik Dahl)