EUA cogitam enviar ajuda a rebeldes sírios, diz jornal

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 10:45 BRT
 

WASHINGTON, 27 Fev (Reuters) - A Casa Branca está revendo sua postura diante da guerra civil da Síria, e cogita enviar blindagens corporais e veículos armados para os rebeldes, além de possivelmente lhes oferecer treinamento militar, disse o jornal The Washington Post na terça-feira, citando fontes europeias e norte-americanas.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, deve discutir o assunto durante sua atual viagem por nove países da Europa e do mundo árabe, disse o jornal, acrescentando que os funcionários do governo norte-americano continuam se opondo ao envio de armas para os rebeldes.

Kerry deve se reunir na quinta-feira com membros da oposição síria numa conferência de "Amigos da Síria", em Roma.

Na segunda-feira, em Londres, Kerry disse que o presidente Barack Obama está avaliando novas possibilidades para "cumprir nossa obrigação perante gente inocente", mas não deu detalhes, nem disse se Washington cogita enviar armas aos rebeldes. "Estamos determinados a que as oposições sírias não fiquem de mãos abanando."

Kerry disse também que a continuidade da violência na Síria, com uma estimativa de 70 mil mortos nos últimos dois anos, é uma prova de que é hora de o presidente Bashar al Assad renunciar.

Os EUA já ofereceram milhões de dólares em alimentação, assistência médica e roupas a refugiados sírios, mas não oferece auxílio direto aos rebeldes ou à oposição política.