February 27, 2013 / 6:54 PM / 4 years ago

Irã está otimista com negociações nucleares; Ocidente é cauteloso

4 Min, DE LEITURA

Por Justyna Pawlak e Yeganeh Torbati

ALMATY, 27 Fev (Reuters) - O Irã estava otimista nesta quarta-feira, depois que as conversas com as potências mundiais sobre sua atividade nuclear terminaram com um acordo para voltarem a se encontrar, mas autoridades ocidentais disseram que ainda era preciso tomar medidas concretas para amenizar os temores de um programa secreto de armas.

Estados Unidos, China, França, Rússia, Grã-Bretanha e Alemanha ofereceram amenizar levemente as sanções em troca de o Irã reduzir sua atividade mais delicada, mas deixaram claro que não esperavam nenhum avanço nas conversas no Cazaquistão, as primeiras em oito meses.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, disse que as conversas tinham sido "úteis" e que um engajamento sério da parte do Irã poderia levar a um acordo abrangente em uma disputa de uma década que ameaça provocar uma nova guerra no Oriente Médio.

O ministro das Relações Exteriores do Irã disse em Viena que estava "muito confiante" de que um acordo poderia ser alcançado, e seu negociador-chefe declarou que acreditava que a reunião de Almaty pudesse ser um "ponto de virada".

Os dois lados concordaram em manter negociações de especialistas em Istambul em 18 de março para discutir a oferta, e voltar para Almaty para discussões políticas em 5 e 6 de abril, quando diplomatas ocidentais deixaram claro que queriam ver movimentos sólidos do Irã.

"O Irã sabe o que precisa fazer, o presidente deixou clara sua determinação de implementar sua política de que o Irã não terá uma arma nuclear", disse Kerry em Paris.

Uma autoridade sênior dos EUA em Almaty acrescentou: "No fim, nos importamos com resultados concretos".

Alerta Israelense

Israel, que supostamente é a única potência nuclear do Oriente Médio, observava de perto as conversas. O país deu a entender que poderia atacar o Irã se a diplomacia e as sanções fracassarem em garantir que ele não pode construir uma arma nuclear. O Irã nega tal objetivo.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que sanções econômicas não estavam funcionando e pediu que a comunidade internacional ameaçasse o Irã com ação militar.

As autoridades ocidentais disseram que a oferta apresentada pelas seis potências incluía uma amenização de uma proibição sobre o comércio de ouro e outros metais preciosos, e o relaxamento de um embargo de importação de produtos petroquímicos iranianos. Não deram mais detalhes.

Em troca, disse uma autoridade sênior dos EUA, o Irã iria, entre outras coisas, ter que suspender o enriquecimento de urânio para uma concentração físsil de 20 por cento em sua instalação subterrânea de Fordow e "limitar a capacidade de retomar rapidamente as operações ali".

Esse parecia ser um abrandamento de uma demanda prévia para que o Irã enviasse para o exterior todo o seu estoque de urânio enriquecido em alto grau, que ele diz que precisa para produzir isótopos médicos.

O Irã afirma que tem o direito soberano de enriquecer urânio para fins pacíficos, e quer abastecer usinas de energia nuclear para poder exportar mais petróleo.

Mas 20 por cento de pureza é bem mais do que o necessário para energia nuclear, e dispara alarmes no exterior porque está a apenas um passo técnico do grau de armas.

O estoque crescente de urânio enriquecido a 20 por cento do Irã já é mais do que metade do caminho para uma "linha vermelha" que Israel deixou claro que iria considerar suficiente para uma bomba.

Reportagem adicional de Fredrik Dahl em Almaty, Georgina Prodhan em Viena, Zahra Hosseinian em Zurique, Gabriela Baczynska em Moscou, Dan Williams em Jerusalém e Marcus George em Dubai

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below