Bombas matam ao menos 22 na capital do Iraque

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013 17:27 BRT
 

BAGDÁ, 28 Fev (Reuters) - Pelo menos 22 pessoas morreram em uma série de explosões em bairros xiitas de Bagdá na quinta-feira, disseram fontes policiais, em mais um sinal da precariedade do equilíbrio sectário no Iraque.

Ninguém assumiu imediatamente a autoria dos atentados, mas insurgentes sunitas vêm redobrando desde o começo do ano seus esforços para abalar o governo comandado pela maioria xiita.

Dois carros-bombas - um estacionado perto de um restaurante lotado, e o outro perto de um estádio de futebol - foram detonados ao entardecer, matando pelo menos 18 pessoas no bairro de Shula, na zona sul de Bagdá.

Outro carro-bomba e seis explosivos deixados em calçadas mataram outras quatro pessoas num mercado do bairro de Mahmoudiya, também na zona sul.

"Eu estava dentro da minha loja quando a explosão aconteceu", disse o fotógrafo Ibrahim Jassam. "Havia um casal de noivos se preparando para tirar a foto do casamento. Eles deixaram tudo e saíram correndo depois da explosão. Eu me escondi na minha loja."

Um toque de recolher foi imposto na área depois dos atentados.

A situação no Iraque é hoje mais tranquila do que no auge da violência sectária, em 2006 e 2007, mas os líderes xiitas temem que a guerra civil na vizinha Síria leve o país a uma nova crise entre os seguidores das duas principais seitas islâmicas.

Dezenas de milhares de sunitas têm realizado protestos contra o governo do primeiro-ministro Nuri al Maliki na cidade de Anbar, na fronteira com a Síria, e a Al Qaeda os conclama a pegarem em armas.

(Reportagem de Kareem Raheem)