14 de Maio de 2014 / às 23:34 / 4 anos atrás

Lucro da Cyrela recua 8,7% no 1o tri, a R$163 mi

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Cyrela Brazil Realty viu seu lucro líquido recuar quase 9 por cento no primeiro trimestre, sob o efeito de fatores que incluíram distrato de terrenos e menor resultado da joint venture Cury, voltada para o programa Minha Casa Minha Vida.

A incorporadora informou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 163 milhões de reais entre janeiro e março ante 179 milhões de reais um ano antes. A média das estimativas de analistas previa resultado positivo de 171 milhões de reais.

O resultado teve impacto negativo de 25 milhões de reais referentes a terrenos distratados na região Nordeste (10 milhões), provisões jurídicas por atraso de obras (8 milhões), além de um baixa contábil (7 milhões) no período.

A empresa também teve queda no valor de equivalência patrimonial, para 6,9 milhões de reais, com menor resultado da Cury. O desempenho da joint venture foi impactado por custos com início de construção de empreendimentos voltados à faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, voltada para renda familiar de até 1.600 reais.

Um ano antes, o resultado de equivalência patrimonial da Cyrela foi de 13,1 milhões de reais, enquanto no quarto trimestre foi de 40,9 milhões.

SALTO DE LANÇAMENTOS

Os lançamentos da Cyrela dobraram no primeiro trimestre sobre o mesmo período do ano passado, para 1,914 bilhão de reais, enquanto as vendas contratadas aumentaram 13,9 por cento, a 1,548 bilhão de reais.

“As vendas começaram o ano com o mês de janeiro um pouco mais lento, mas com boa recuperação nos meses seguintes”, disse a Cyrela no balanço.

Ao final do trimestre, o estoque (todas as unidades disponíveis para venda, inclusive as lançadas no período) a valor de mercado somava 7,18 bilhões de reais, alta sobre os 6,7 bilhões de um ano antes.

Segundo a Cyrela, a elevação se deu pelo forte volume de lançamentos no período, com 60 por cento concentrados no final na segunda quinzena de março.

Entre janeiro e março, a Cyrela comprou quatro terrenos no Rio de Janeiro e em São Paulo, enquanto distratou quatro terrenos no Nordeste, que representavam um valor geral de vendas de 2,3 bilhões de reais.

A companhia teve receita líquida de 1,3 bilhão de reais entre janeiro e março, aumento anual de 8,2 por cento. O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou 244 milhões, recuo de 5,7 por cento, na mesma base de comparação.

O caixa da Cyrela ficou 26 por cento menor na comparação anual e encerrou o trimestre em 159 milhões de reais.

Edição Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below