30 de Maio de 2014 / às 22:34 / em 3 anos

Marfrig tem maior alta do Ibovespa em maio; Eletrobras perde 10%

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa .BVSP terminou maio com desvalorização de 0,75 por cento, interrompendo série de dois meses no azul. Veja as ações que foram destaque de alta e baixa no acumulado do mês:

MAIORES ALTAS

--Marfrig (MRFG3.SA): +27,40%

A companhia de alimentos teve sua melhor performance mensal desde fevereiro de 2012, quando havia subido 31,5 por cento. De acordo com o analista sênior do BB Investimentos, Hamilton Alves, o mercado reagiu bem à redução na alavancagem da companhia, mostrada no balanço do primeiro trimestre.

Além disso, a companhia tem visto um cenário externo favorável e estuda a abertura de capital de suas unidades no exterior como forma de acelerar seu crescimento orgânico e reduzir o endividamento.

O Citi elevou a recomendação da empresa de “neutra” para “compra” nesta sexta, com aumento do preço-alvo para 6,75 reais ante 5,40 reais, citando estimativas melhores para o fluxo de caixa, melhora de gestão do capital de giro e iniciativas para reduzir a alavancagem.

--Kroton (KROT3.SA): +19,59% e Anhanguera AEDU3.SA: +16,67%

No início de maio, a Kroton e a Anhanguera anunciaram mudança na relação de troca proposta para a união das companhias, reduzindo o valor atribuído na Anhanguera na operação.

O anúncio ocorreu antes da aprovação da fusão das empresas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica, que ocorreu no dia 14 e agradou o mercado, temeroso de que a união não ocorresse. A fusão cria uma gigante com valor de mercado de 22 bilhões de reais e um conjunto de mais de 1 milhão de alunos no país. [ID:nL1N0O0222]

O desempenho das companhias também é visto com bons olhos por investidores. A Kroton viu o lucro líquido subir 59,5 por cento no primeiro trimestre ante igual etapa do ano passado, beneficiada pelo aumento na base de alunos e do ticket médio pago à companhia. A Anhanguera teve crescimento de 18 por cento no lucro líquido. [ID:nL1N0NZ0CX]

MAIORES BAIXAS

--Eletrobras PN (ELET6.SA): -11,81% e Eletrobras ON ELET3.SA: -10,71%

As ações da Eletrobras foram alvo de realização de lucros de investidores, depois de dispararem em março e abril conforme pesquisas de intenções de voto e aprovação para a eleição de outubro mostraram queda da presidente Dilma Rousseff, criticada pela intervenção considerada excessiva nas estatais.

O papel ordinário da companhia, por exemplo, chegou a acumular alta de 77 por cento entre a mínima de fechamento em março e a máxima de fechamento de abril.

“Como não houve notícias novas mostrando que algo mudou no fundamento das estatais, o mercado ficou sem novidade e não teve como manter a pressão de alta”, disse o especialista em renda variável Rogério Oliveira, da Icap Brasil.

--Usiminas (USIM5.SA): -9,52%

A siderúrgica tem sofrido com as previsões pessimistas sobre o segundo trimestre, para quando distribuidores de aços planos esperam volume de vendas relativamente ruim em relação ao ano passado. [ID:nL1N0O61UB]

Em abril, executivos alertaram que a produção de veículos do Brasil ficaria abaixo do primeiro trimestre, contrariando tendência do setor. A produção em abril caiu 21,4 por cento, e as vendas de maio sinalizam para queda. [ID:nL2N0NV1I3]

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below