11 de Julho de 2014 / às 18:03 / em 3 anos

Grande oferta de milho e soja está a caminho, diz USDA; preços caem

WASHINGTON (Reuters) - O governo dos Estados Unidos estimou nesta sexta-feira uma grande safra de cereais, soja e algodão no país e no mundo na próxima temporada, em linha com a recente queda nos preços das commodities.

Embora os mercados futuros já estivessem preparando-se para relatórios baixistas, as cotações na bolsa de Chicago despencaram de novo nesta sexta.

O primeiro contrato da soja caiu 6 por cento para o menor valor desde o início de 2012, enquanto o trigo recuou 2,8 por cento à mínima de quatro anos.

O milho caiu à menor cotação desde agosto de 2010, na comparação entre contratos mais ativos.

“Este relatório não nos diz muito mais do que já sabíamos”, disse Sterling Smith, especialista de mercado futuro do CitiGroup. “O relatório confirma um sentimento baixista. Ele não traz nada de novo à mesa.”

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) projetou os estoques finais 2014/15 de milho dos EUA em 1,801 bilhão de bushels, acima das expectativas de analistas.

A safra de milho dos EUA foi estimada em quase 13,9 bilhão de bushels (352 milhões de toneladas), não muito abaixo do recorde de 13,925 bilhões de bushels (353,7 milhões de toneladas) do último ano.

Os estoques finais de soja dos EUA em 2014/15 foram estimados em 415 milhões de bushels, perto da estimativa do mercado. Se confirmado, este volume será o maior desde 2006/07.

O USDA não irá fazer novos levantamentos na soja e no milho até agosto. Apesar de não ter revisto as produtividades estimadas em junho, o departamento sugeriu que rendimentos melhores serão possíveis se o clima cooperar nas próximas semanas.

“As condições favoráveis nas lavouras no início de julho e o clima sustentam uma previsão de produtividades recordes em boa parte do cinturão de grãos do país”, disse o USDA.

“Não houve nada de positivo. Ao deixar as produtividades inalteradas, o USDA mostra que as previsões podem se tornar mais baixistas em caso de clima favorável”, disse Don Roose, analista da U.S. Commodities em West Des Moines, Iowa.

Por ora, a maior parte do cinturão de grãos dos EUA tem umidade no solo para sustentar o desenvolvimento da safra.

“Esta situação é baixista para a soja e vai se tornar baixista para o milho quando o USDA reconhecer as mudanças na produtividade”, disse Rich Nelson, analista da Allendale Inc.

O USDA projetou a safra total de trigo dos EUA em 1,992 bilhões de bushels, queda de 6 por cento na comparação anual, mas 50 milhões de bushels acima da estimativa do mês passado.

GRANDES ESTOQUES GLOBAIS

O estoque global de soja ao final da safra 2014/15 foi estimado em 85,3 milhões de toneladas, ante 67,2 milhões da temporada atual.

A estimativa de importação por parte da China foi elevada em 1 milhão de toneladas, para 73 milhões de toneladas, ou dois terços do comércio internacional.

O USDA aumentou as projeções para os estoques finais de milho e grãos forrageiros tanto para a temporada 2013/14 quanto para a 2014/15, de maneira substancial.

Por Ros Krasny

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below