13 de Agosto de 2014 / às 23:40 / em 3 anos

Cemig tem aumento de 20% no lucro do 2º trimestre, a R$740,9 mi

SÃO PAULO (Reuters) - A Cemig, companhia mineira de energia, teve um lucro líquido de 740,9 milhões de reais no segundo trimestre, alta de 20 por cento ante o mesmo período do ano passado, ajudada pelos ganhos com venda de energia no curto prazo.

A receita da companhia com transações nesse mercado subiu mais de três vezes, para 940,37 milhões de reais no segundo trimestre, na comparação anual, já que a empresa tinha maior disponibilidade de energia para liquidar e o preço de venda dessa energia (PLD) ficou bem mais alto que no ano passado.

O Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) ficou, em média, em 682,20 reais por megawatt-hora (MWh) no segundo trimestre deste ano, ante 250,58 reais por MWh no mesmo período de 2013.

O lucro, no entanto, ficou abaixo das estimativas do mercado. Analistas consultados pela Reuters estimavam lucro de 825,2 milhões de reais para a empresa no segundo trimestre.

Já o Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) somou 1,577 bilhão de reais, acima da previsão dos analistas, de que era de 1,44 bilhão de reais. Na comparação com o mesmo período de 2013, o Ebitda da companhia subiu 25,9 por cento.

MERCADO CONSUMIDOR

A empresa também teve aumento na receita com energia vendida para os consumidores finais de 21,5 por cento, para 3,74 bilhões de reais no período.

Por outro lado, os custos e despesas operacionais da empresa subiram 27,31 por cento, para 3,4 bilhões de reais, em grande parte pelo crescimento dos gastos com energia comprada para a revenda. No caso da Cemig, o aumento com essa despesa foi de 43,58 por cento, para 1,87 bilhão de reais.

Empresas que atuam no segmento de distribuição estão sentindo esse impacto nos resultados, já que, no geral estavam descontratadas e tiveram gastos para comprar eletricidade para atender os seus mercados. Entrentanto, os preços estavam altos, diante do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas e a forte geração térmica mais cara, que está amplamente acionada.

Por Anna Flávia Rochas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below