27 de Outubro de 2014 / às 12:32 / 3 anos atrás

Ibovespa chega a cair mais de 6% após reeleição de Dilma

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa registrava fortes perdas logo após a abertura dos negócios nesta segunda-feira, com fortes ajustes de posições após a reeleição de Dilma Rousseff no domingo, com o eleitorado mais dividido desde a redemocratização do país. [nL1N0SM04I]

Às 10h28, o Ibovespa recuava 5,54 por cento, a 49.061 pontos, pressionado principalmente por ações de estatais como a Petrobras e por bancos.

De acordo com profissionais do mercado ouvidos pela Reuters nesta manhã, o mercado prefere vender enquanto aguarda os novos passos do governo para lidar com os significativos desafios no campo econômico. A expectativa é grande em torno do anúncio da nova equipe econômica, em especial de quem assumirá o lugar de Guido Mantega no Ministério da Fazenda.

“No primeiro momento, o mercado não irá dar o benefício da dúvida a ela (Dilma)”, disse o gestor de um fundo no Rio de Janeiro, pedindo para não ser identificado.

Operadores não descartam que seja acionado o mecanismo de “circuit breaker”, que controla a oscilação do Ibovespa, interrompendo as negociações por trinta minutos quando a queda alcança 10 por cento. Após esse intervalo, o índice volta a ser transacionado, mas se a queda alcançar 15 por cento, as operações voltam a ser suspendidas, desta vez com intervalo de 1 hora. Se a queda alcançar 20 por cento, ocorre a suspensão dos negócios por prazo a ser definido pela bolsa.

Por Paula Arend Laier, edição de Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below