20 de Janeiro de 2015 / às 11:14 / em 3 anos

Dilma veta correção de 6,5% em tabela de Imposto de Renda

SÃO PAULO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff vetou a correção de 6,5 por cento sobre a tabela de Imposto de Renda para pessoas físicas no ano-calendário de 2015, conforme despacho publicado nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

Presidente Dilma Rousseff durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto. 22/12/2014. REUTERS/Joedson Alves

“A proposta levaria à renúncia fiscal na ordem de 7 bilhões de reais, sem vir acompanhada da devida estimativa do impacto orçamentário-financeiro, violando o disposto no art. 14 da Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou trecho do despacho.

A proposta de ajuste de 6,5 por cento havia sido aprovada pelo Congresso em dezembro. O Executivo chegou a enviar uma medida provisória ao Congresso propondo um reajuste de 4,5 por cento, mas a MP não foi analisada no prazo e perdeu a validade.

Em 2014, a inflação medida pelo IPCA foi de 6,41 por cento. Um reajuste na tabela do IR abaixo desse patamar significa, na prática, um aumento real do imposto. A expectativa é que Dilma edite nova medida provisória com uma correção de 4,5 por cento da tabela do IR.

Por Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below