11 de Março de 2015 / às 23:53 / em 3 anos

Lucro da BR Malls recua em 2014; vê cenário desafiador em 2015

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A administradora de shoppings centers BR Malls vai priorizar a eficiência operacional em 2015 em meio a um cenário desafiador para a economia, depois de ver o lucro recuar no ano passado.

Segundo a companhia, os lojistas apresentaram um “desempenho dentro do esperado” em 2014. As vendas mesmas lojas (abertas há mais de 12 meses) cresceram 6,5 por cento em 2014, praticamente empatando com a inflação medida pelo IPCA, de 6,41 por cento, ante avanço de 7,5 por cento um ano antes.

A empresa também afirmou que irá “priorizar os investimentos que gerem maior retorno possível aos acionistas”.

Em 2014, foram vendidas participações em seis shoppings, o que gerou um valor total de 389,2 milhões de reais para a empresa.

Além disso, no ano passado, foram inauguradas três expansões, no Shopping Piracicaba e Shopping Recife, finalizadas em abril, e no São Luís Shopping, inaugurada em maio.

Para 2015, estão previstas a abertura de três expansões, que deverão adicionar 29,6 mil metros quadrados de área bruta local (ABL) ao portfólio.

Após o boom de lançamentos nos últimos anos, o setor de shopping centers tem se voltado para a expansão de unidades atuais, venda de ativos não estratégicos e projetos multiuso integrados.

No quarto trimestre, o lucro líquido da BR Malls foi 156 milhões de reais, queda de 54,8 por cento na comparação anual, informou a companhia nesta quarta-feira.

No fechado do ano, o recuo foi de 26,4 por cento, a 500,5 milhões de reais.

“Tivemos dois trimestres afetados pela realização da Copa do Mundo que gerou feriados que impactaram a operação e um quarto trimestre de forte desaceleração econômica, impactando diretamente os resultados operacionais dos shoppings”, disse a empresa no relatório de resultados.

A receita líquida trimestral cresceu 7,5 por cento, a 404,2 milhões de reais, as despesas com vendas no período cresceram 30,1 por cento, para 6,9 milhões de reais.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização)no quarto trimestre foi de 609,1 milhões de reais, queda de 18,8 por cento na mesma base de comparação.

Por Juliana Schincariol; Edição de Luciana Bruno

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below