18 de Março de 2015 / às 14:43 / em 3 anos

Ecorodovias vence leilão da ponte Rio-Niterói e supera CCR

SÃO PAULO (Reuters) - A Ecorodovias venceu o leilão da ponte Rio-Niterói, atualmente sob concessão da CCR, oferecendo um deságio de 36,67 sobre o valor máximo de tarifa de pedágio previsto em edital, no primeiro grande teste de 2015 do apetite dos investidores por projetos de longo prazo no Brasil.

Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro. 16/05/2014 REUTERS/Ricardo Moraes

As ações da Ecorodovias reagiram negativamente à vitória, recuando quase 5 por cento e liderando as baixas do Ibovespa às 12h04. Já os papéis da CCR, considerada a favorita na disputa pelo mercado, subiam cerca de 1 por cento.

A Ecorodovias ofereceu uma tarifa de 3,2844 reais enquanto o consórcio da CCR fez proposta 4,24230 reais, um deságio de 18,20 por cento sobre o preço máximo do edital que foi o mais baixo entre os entregues pelos grupos interessados na ponte.

Quando questionado por jornalistas se o fato da CCR ter dado o pior lance do leilão desencoraja a Ecorodovias, o presidente da companhia, Marcelino de Seras, disse estar “tranquilo, feliz da vida”, já que espera um crescimento de 15 por cento do tráfego de veículos na ponte com o valor menor do pedágio. O executivo comentou ainda que a empresa espera manter a margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 60 por cento da ponte.

O leilão contou com participação de outros quatro grupos, incluindo Triunfo e JSL.

Representantes da CCR evitaram fazer comentários à imprensa após o leilão. A companhia tem entre os acionistas os grupos Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa, empresas envolvidas no escândalo de corrupção na Petrobras.

A concessão por 30 anos da ponte vai exigir investimentos de 1,3 bilhão de reais, com a maior parte nos cinco primeiros anos. O leilão foi o primeiro grande certame depois que a Lava Jato apertou o cerco nas investigações de corrupção.

O leilão também foi promovido pouco tempo após a sanção sem vetos da Lei dos Caminhoneiros, que, na avaliação das concessionárias de rodovias, aumentou o risco regulatório do setor, por ferir contratos atualmente em vigor.

O ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, afirmou a jornalistas que apesar do lance vencedor ser de cerca de 3,2844 reais, o valor é referenciado em janeiro de 2014 e por isso o pedágio da ponte será reajustado para 3,70 reais a partir do início de junho. Atualmente o valor da tarifa é de 5,20 reais para veículos de passeio.

Já o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou após o leilão que o governo federal analisa novas concessões de infraestrutura este ano, incluindo rodovias que não foram licitadas em 2014, além de ferrovias.

Segundo Barbosa, o governo vai adaptar condições de financiamento das próximas concessões “à nova realidade do país”, mas vai continuar havendo taxas de juros favorecidas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below