18 de Março de 2015 / às 22:29 / 2 anos atrás

Brasil ameaça bloquear importação de maçã argentina

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil pode anunciar em breve um bloqueio às importações de maçã argentina, caso o governo argentino não permita que técnicos brasileiros inspecionem áreas no país vizinho suspeitas de ter uma praga que ataca as macieras.

As ações, disseram fontes do governo brasileiro, têm o objetivo de evitar a contaminação da maçã nacional, uma vez que a praga Cydia pomonella, que ataca as macieiras, foi erradicada no Brasil em 2014.

Produtores brasileiros da maçã suspeitam que o fruto exportado pelo país vizinho possua a praga. Dessa forma, a medida do governo do Brasil visaria proteger seus agricultores.

Um eventual bloqueio a maçãs da Argentina poderia estremecer as relações comerciais com o país vizinho, ainda que o comércio da fruta envolva valores relativamente pequenos perto das exportações e importações dos principais produtos do agronegócio nacional.

No ano passado, as importações de maçã argentina pelo Brasil somaram 46,1 mil toneladas, o equivalente a 48,8 milhões de dólares, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior brasileiro.

Uma fonte, que pediu para não ser identificada pela delicadeza do assunto, afirmou que o governo já teria enviado uma correspondência "dura" à Argentina para que auditores brasileiros possam inspecionar a maçã argentina "in loco".

"Nos próximos dias, ou eles abrem para a gente entrar ou a gente 'fecha' (a importação)", disse a fonte, afirmando que o governo aguarda uma sinalização da Argentina nos próximos dias.

Desde que erradicou a praga, no ano passado, o Brasil possui um certificado internacional, ao contrário da Argentina, segundo as fontes.

Por isso, seria necessário a entrada de fiscais brasileiros no país vizinho para realizarem testes e comprovar ou não a existência da Cydia pomonella nas maçãs argentinas.

Caso o governo argentino não permita a entrada dos fiscais brasileiros, o Brasil deve anunciar um embargo ao produto.

O governo brasileiro tem buscado reforçar ações de defesa agropecuária.

O país lançará em dia 28 de abril um plano específico visando melhorar as práticas de defesa agropecuária, em evento que deve contar com as presenças da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, e da presidente Dilma Rousseff.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below