20 de Abril de 2015 / às 16:53 / 3 anos atrás

Índice fecha em alta impulsionado por setor de telecomunicações e China

LONDRES (Reuters) - O principal índice de ações da Europa fechou em alta nesta segunda-feira, amparado em acordos corporativos no setor de telecomunicações e em estímulos da China, apesar de os ganhos não terem sido suficientes para reverter completamente a forte queda de sexta-feira.

O índice FTSEurofirst 300 das principais ações europeias encerrou com elevação de 0,82 por cento, aos 1.620 pontos.

Esta semana traz resultados de algumas empresas europeias no primeiro trimestre, que caminham para a melhor temporada de balanços em quatro anos, em meio ao enfraquecimento do euro e melhora nas condições econômicas.

O programa de compra de títulos do Banco Central Europeu (BCE) tem mantido os retornos dos títulos em queda e aumentado o apetite por ações, com a NN Investment Partners reforçando em uma nota que estava “particularmente positiva” sobre o mercado acionário europeu.

As ações do setor de telecomunicações, incluindo Belgacom, Deutsche Telekom e Numericable subiram mais de 2 por cento depois que Telenet, subsidiária belga da Liberty Global, informou que havia fechado acordo para comprar a operadora local de telefonia móvel Base, da holandesa KPN.

“Parece muito bom para ambos”, disse o analista da RBC Capital Markets Michael Bishop. “Um preço um pouco maior para a KPN do que tinha sido especulado e sinergias levemente melhores do que as expectativas de mercado para a Telenet”.

Como resultado da aquisição da rede da Base, a Telenet não vai mais precisar alugar capacidade da segunda maior operadora da Bélgica, Mobistar, cujas ações caíram 12 por cento.

As ações de mineradoras corroboraram a alta, após o banco central da China divulgar novas medidas para estimular a economia.

As ações da Volkswagen, contudo, caíram após revisão em dados de encomendas da Scania e comentários do Shanghai auto show indicarem desaceleração da demanda da China.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,83 por cento, a 1.620 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,82 por cento, a 7.052 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,74 por cento, a 11.891 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,86 por cento, a 5.187 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve alta de 1,25 por cento, a 23.332 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,22 por cento, a 11.384 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 subiu 0,66 por cento, a 6.041 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below