20 de Maio de 2015 / às 13:58 / 2 anos atrás

REEDIÇÃO-Produção de suco de laranja do Brasil cairá 28% em 15/16, diz indústria

Trabalhadores carregam laranjas em fazenda em Limeira. 13/01/2012 REUTERS/Paulo Whitaker

(Esclarece no 5º parágrafo que o produto na bolsa de Nova York está cerca de 50 por cento mais barato, e não cerca de 50 mais barato)

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de suco de laranja do Brasil na temporada 2015/16 deverá cair para 810 mil toneladas equivalentes congelado e concentrado, ante 1,122 milhão de toneladas no período anterior, com uma queda da safra da fruta destinada à indústria, estimou nesta terça-feira a CitrusBR, associação que reúne as maiores exportadoras do produto do Brasil.

“Tem um gap de 310 a 311 mil toneladas a menos que no ano passado... Aconteceu o que todo mundo pensava que iria acontecer. A gente tem uma safra menor”, afirmou o diretor-executivo da associação, Ibiapaba Netto, nesta terça-feira.

“Isso deve impactar nos estoques de junho de 2016”, estimou o diretor-executivo.

A redução da produção no maior exportador global de suco de laranja ocorre em um momento de baixos preços do suco no mercado global.

O produto negociado na bolsa de Nova York está cerca de 50 por cento mais barato ante o pico do início de 2012, o que vem desestimulando o plantio de pomares.

A safra de laranja 2015/16 de São Paulo e do sul de Minas Gerais, onde está situada indústria de suco do Brasil, foi estimada nesta terça-feira em 279 milhões de caixas de 40,8 kg, informou o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), associação privada mantida pelos citricultores e pela indústria de suco.

Mas, segundo Ibiapaba Netto, a indústria deverá processar em 15/16 apenas cerca de 220 milhões de caixas do total estimado na safra, sendo a diferença --aproximamente 60 milhões de caixas-- ficando para o mercado interno de fruta in natura.

“Vai ter uma oferta de fruta de terceira e quarta floradas que a gente (indústria) não usa, pois é uma fruta com pouco suco”, explicou o diretor-executivo.

Na safra anterior, a indústria processou 250 milhões de caixas de laranja, segundo a CitrusBR.

Uma menor processamento da fruta no maior exportador global, em tese, poderia ajudar numa recuperação dos preços do suco no mercado internacional. O setor tem sido atingido nos últimos anos pela concorrência de outras bebidas, o que tem pressionado as cotações.

Esta é a primeira estimativa de safra feita pelo Fundecitrus. Não há, portanto, comparativo com anos anteriores.

As projeções foram divulgadas em evento na sede do Fundecitrus, em Araraquara, no interior paulista.

Por Gustavo Bonato e Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below