28 de Maio de 2015 / às 13:33 / em 2 anos

Opep vê rivais aumentando produção de petróleo apesar de preços baixos

LONDRES (Reuters) - O boom do petróleo norte-americano está se revelando resistente apesar dos preços baixos da commodity, afirmou a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), em seu maior e mais detalhado relatório deste ano, sugerindo que a excesso global do produto poderia persistir por mais dois anos.

Um rascunho do relatório estratégico de longo prazo da Opep, obtido pela Reuters antes da reunião do cartel em Viena, marcada para a próxima semana, prevê que o fornecimento de petróleo dos produtores não membros da Opep deve crescer pelo menos até 2017.

Já a demanda global por petróleo da Opep deve cair de 30 milhões de barris por dia (bpd) em 2014 para 28,2 milhões em 2017, deixando o grupo com duas opções --cortar a produção ante os níveis atuais de 31 milhões de bpd ou estar preparado para tolerar que os preços do petróleo fiquem baixos por muito mais tempo.

"Desde junho de 2014, os preços do petróleo registraram uma redução significativa, chegando a níveis ainda mais baixos do que a crise vivida em 2008, ainda assim, a oferta de produtores que não são membros da Opep está mostrando algum crescimento", disse o relatório da Opep.

Reportagem de Dmitry Zhdannikov

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below