24 de Junho de 2015 / às 15:30 / 2 anos atrás

Ministro de Estado grego diz que novas demandas de credores são "absurdas"

Homem agita a bandeira da Grécia durante manifestação na frente do Parlamento, em Atenas. 22/06/2015 REUTERS/Yiannis Liakos/Intimenews

ATENAS (Reuters) - O ministro de Estado da Grécia, Alekos Flabouraris, descreveu a lista revisada de exigências dos credores internacionais apresentada nesta quarta-feira como “absurda”, de acordo com uma autoridade do partido governista Syriza.

A declaração, feita ao comitê político do Syriza com representantes de várias facções do partido de esquerda, destaca a oposição que o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, pode enfrentar no Parlamento quando o acordo chegar para aprovação.

O acordo tem que ser aprovado pelo Parlamento até terça-feira, quando uma parcela de 1,6 bilhão de euros tem que ser paga ao FMI.

Flabouraris, considerado próximo de Tsipras, disse ao comitê política do Syrizas que o governo quer um “acordo honrável que afete os de renda alta em vez dos pobres”, disse a autoridade.

Reportagem de Karolina Tagaris

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below