24 de Junho de 2015 / às 17:18 / em 2 anos

Ao lançar plano de exportações, Dilma diz que câmbio pode dar novo status a comércio

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira, ao lançar o plano nacional de exportações, que o atual patamar do câmbio é uma oportunidade para impulsionar as vendas de produtos e serviços brasileiros no exterior.

Presidente Dilma Rousseff lança plano de exportações no Planalto 24/6/2015 REUTERS/Bruno Domingos

Em mais uma etapa da agenda positiva que tenta criar, Dilma afirmou que o plano, parte das ações do governo para reanimar a economia, foi editado na intenção de ampliar, dinamizar e simplificar as exportações.

”Com o câmbio mais favorável, temos uma oportunidade ímpar para darmos novo status ao comércio exterior brasileiro, com ações exequíveis e consistentes de estímulo às exportações de bens e serviços”, disse a presidente.

“O plano é parte estratégica da nossa agenda de voltar a crescer.”

Segundo a presidente, o mercado interno é um “diferencial” que pode ajudar a impulsionar as exportações, acrescentando que a estratégia de estímulo ao comércio exterior envolve ainda visitas oficiais a outros países para celebração de acordos, e a eliminação de barreiras e entraves burocráticos.

“Não há nenhuma contradição entre a ampliação do mercado interno e a nossa conquista de mercados internacionais, há uma complementariedade”, disse.

“Nós sabemos que mercados internos funcionam como âncoras, mas funcionam também como plataformas de lançamento”, afirmou, acrescentando que o governo vai trabalhar para “ampliar esse mercado interno”.

O plano lançado nesta quarta tem como objetivos, de acordo com Dilma, diversificar tanto a pauta de exportações, como o mercado de destino de produtos e serviços. Também visa a uma melhor distribuição da origem dessas exportações, tanto no quesito regional quanto no de tamanho da empresa.

O anúncio das medidas de estímulo à exportação é mais um dentro do escopo de lançamentos que o governo planeja para reverter a fase ruim que enfrenta, amargando baixos índices de popularidade após as polêmicas medidas do ajuste fiscal que mudaram regras de benefícios previdenciários e trabalhistas.

A presidente já anunciou um plano de investimentos em infraestrutura, o Plano Safra 2015/2016, e a versão do crédito agrícola para a Agricultura Familiar.

Ao anunciar o plano, Dilma aproveitou ainda para afirmar que o governo irá “recompor” o Reintegra, programa de incentivo às exportações, para “dar maior rapidez à recomposição dos créditos”.

Reportagem de Maria Carolina Marcello e Luciana Otoni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below