25 de Junho de 2015 / às 11:45 / 2 anos atrás

Credores cedem um pouco sobre IVA e complemento de aposentadoria em oferta revisada a Atenas

Premiê grego, Alexis Tsipras, deixa sede da Comissão Europeia em Bruxelas. 25/06/2015Yves Herman

BRUXELAS (Reuters) - As instituições que representam os credores da Grécia fizeram nesta quinta-feira algumas concessões a Atenas na mais recente lista de reformas que exigem para que a Grécia receba novos recursos, em uma tentativa de última hora para assegurar o acordo que evitará o default.

A proposta revisada, vista pela Reuters, amplia o prazo para que a Grécia elimine totalmente um complemento de pagamento de aposentadorias, conhecido como Ekas, em dois anos até 2019, ante a proposta anterior dos credores.

Os credores também acertaram que a reforma do Imposto Sobre Valor Agregado (IVA), que extingue isenções de IVA menores para ilhas e eleva o imposto para restaurantes e hotéis, pode ser revisada no final do ano que vem "desde que receitas adicionais equivalentes sejam arrecadadas através de medidas adotadas contra evasão fiscal e para melhorar a arrecadação do IVA".

Por Jan Strupczewski

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below