10 de Dezembro de 2015 / às 15:46 / em 2 anos

ANP negocia 90% de áreas marginais de petróleo ofertadas em leilão

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O leilão de campos de óleo e gás inativos, com acumulações marginais, com foco em pequenas e médias empresas, negociou nove áreas entre dez ofertadas, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que realizou o certamente nesta quinta-feira.

No total, nove empresas arremataram campos que haviam sido devolvidos pela Petrobras ao governo federal, em seis bacias sedimentares brasileiras, o que resultou em uma arrecadação de 4,25 milhões de reais em bônus de assinatura do certame, informou a agência.

As nove empresas vencedoras da licitação, que integra a segunda fase da 13ª Rodada de Licitações da ANP, foram Oeste de Canoas, Perícia, Bildung, Imetame, Engepet, Newo, Alvopetro, Vipetro e EPG Brasil.

As nove áreas arrematadas registraram um ágio médio de mais de 600 por cento.

A diretora-geral da ANP, Maga Chambriard, afirmou que não poderia se dizer surpresa com o resultado, uma vez que a agência apenas realizou o leilão após ter a manifestação de interesse de pelo menos uma empresa por área ofertada.

“O resultado do leilão mostra o apetite de uma indústria de pequenas empresas no setor de petróleo”, comentou Magda, a jornalistas, após o leilão.

Questionada sobre a licitação ter tido 90 por cento das áreas arrematadas, em um momento de baixos preços do petróleo, Magda destacou que a maioria das empresas participantes apostaram no desenvolvimento desses campos.

Venceram o leilão as licitantes que ofertaram o maior valor de bônus de assinatura, diferentemente da primeira fase da 13ª Rodada, que também dependia de ofertas relacionadas ao programa exploratório mínimo e ao conteúdo local.

Juntas, as empresas deverão realizar investimentos mínimos nas áreas de 7,1 milhões de reais, em um prazo não definido, segundo Magda.

A diretora-geral frisou que a autarquia está empenhada no desenvolvimento de pequenas e médias empresas no segmento de óleo e gás.

Incluindo o leilão desta quinta-feira, a ANP realizou um total de três leilões de áreas que trazem menores perspectivas de volumes em comparação com grandes rodadas de licitação. Esses leilões foram apelidados pelo mercado de “rodadinhas”.

A primeira delas aconteceu em 2005, quando 16 áreas foram arrematadas, das 17 ofertadas. O total de bônus de assinatura ofertado naquela oportunidade foi de 3,045 milhões de reais. Já na segunda rodadinha, em 2006, foram arrematadas 11 das 14 áreas ofertadas, com bônus de 10,677 milhões de reais.

Por Marta Nogueira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below