28 de Dezembro de 2015 / às 20:35 / em 2 anos

Cena externa dita queda da Bovespa em sessão com giro reduzido

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em queda nesta segunda-feira, alinhada às perdas de bolsas e do petróleo no exterior, em sessão marcada por liquidez reduzida em razão dos feriados de fim de ano.

O Ibovespa caiu 0,57 por cento, a 43.764 pontos.

O volume financeiro somou 3,1 bilhões de reais, contra uma média diária de 7,15 bilhões de reais em dezembro.

Dados sobre o resultado primário do governo central endossaram apreensões com o quadro político e econômico do país, que vêm minando o desempenho das ações brasileiras.

O governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência Social) teve em novembro déficit primário de 21,279 bilhões de reais, o pior dado mensal da série histórica iniciada em 1997.

No exterior, Wall Street registrava perdas, conforme a queda nos preços do petróleo afetava ações de energia, com números fracos da economia chinesa também pesando.

DESTAQUES

=PETROBRAS fechou com as preferenciais em queda de 3,32 por cento, conforme os preços do petróleo recuaram no exterior, com o Brent perto de uma mínima de 11 anos. Após o fechamento, a estatal informou que concluiu a venda da Gaspetro para a Mitsui e que recebeu nesta segunda-feira pagamento de 1,93 bilhão de reais.

=VALE encerrou com as preferenciais de classe A em baixa de 4,09 por cento, após alta de 8 por cento nos dois pregões anteriores, em meio a dados fracos sobre a economia chinesa, a despeito do avanço nos preços futuros do minério de ferro na China.

=LOCALIZA caiu 1,95 por cento, em meio a notícias na mídia de que a concorrente Unidas estaria negociando venda de sua operação para a norte-americana Enterprise. A analista Caroline Hees, do Bradesco BBI, avalia que ruídos como esse podem minar a tese da Localiza, que tem propagado bastante ultimamente sobre as difíceis condições de mercado e como isso pode ser benéfico para si dada a sua liderança e saudáveis números operacionais.

=GOL cedeu 2,85 por cento, para 2,39 reais, renovando cotação mínima histórica, conforme a demanda por voos domésticos no Brasil teve queda em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

=COPEL recuou 3,14 por cento, conforme a estatal paranaense aceitou compensação parcial oferecida pelo governo federal a hidrelétricas por perdas com a seca em 2015.

=BRASKEM avançou 1,42 por cento, a 29,36 reais, máxima histórica, após a petroquímica divulgar que assinou contrato de cinco anos para fornecimento de 7 milhões de toneladas anuais de nafta pela Petrobras.

=LOJAS AMERICANAS saltou 5,79 por cento, apesar de dados confirmando a fraqueza na temporada de compras para o Natal, corroborando apostas pessimistas para os resultados de companhias do setor de varejo nos próximos trismetres. Operadores atribuem o movimento a ajustes de posições com o fim do ano.

=GRUPO PÃO DE AÇÚCAR subiu 3,79 por cento, em dia de recuperação, conforme o papel acumula em dezembro declínio de mais de 10 por cento.

=OI avançou 4,69 por cento. O papel segue influenciado por expectativas sobre consolidação no setor no setor de telecomunicações.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below