11 de Novembro de 2016 / às 14:37 / 10 meses atrás

Aneel quer atrair mais elétricas asiáticas para investir no Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - Em meio a pesados investimentos de companhias chinesas no Brasil nos últimos anos, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) iniciou os preparativos para realizar no início de 2017 um evento na China que terá como objetivo atrair novas empresas da Ásia para leilões de concessões de setor elétrico do país, disse à Reuters um diretor do órgão regulador.

O movimento acontece enquanto Three Gorges e State Grid tocam imensas obras e anunciam aquisições no país, mesmo em meio à maior recessão brasileira em décadas, e enquanto a agência e o governo buscam atrair investidores para licitar 40 bilhões de reais somente em linhas de transmissão até 2018, o que também pode ajudar a recuperar a combalida economia.

Ainda há expectativa da agência e do governo de que a State Grid possa participar de um leilão de privatização da distribuidora de energia goiana Celg-D, controlada pela Eletrobras, agendado para 30 de novembro.

O diretor da Aneel José Jurhosa disse que, além de State Grid e Three Gorges, outras chinesas têm se movimentado no setor, como a CEE Power, que arrematou linhas de energia em leilão em abril deste ano em parceria com empresas brasileiras, e a Shanghai Electric e a CGGC, que já estão presentes no país.

“Eles continuam com bastante apetite. Nossos projetos são bons para eles... têm capacidade de pagamento... oferecem uma garantia do recebível”, disse Jurhosa, que participou de uma comitiva da Aneel que foi à China em setembro a convite do governo do país.

Ele disse que nessa viagem começaram os preparativos para um seminário na China que teria o objetivo de “vender o Brasil” para o investidor asiático, principalmente para projetos de geração e transmissão. A ideia é realizar o evento em março.

VISITA

Durante a estadia na China, os representantes da Aneel visitaram os centros de operações de transmissão e geração e de distribuição de energia State Grid e participaram de reunião com as lideranças da elétrica oriental.

“Os representantes da State Grid reafirmaram seu propósito de continuar a investir no Brasil e compartilharam aspectos relacionados ao funcionamento da empresa na China e em outros países”, diz o relatório oficial sobre a viagem.

A agência também visitou a hidrelétrica de Três Gargantas, a maior do mundo em capacidade instalada, e o órgão regulador do setor elétrico chinês, além de estações conversoras de ultra-alta tensão, uma tecnologia ainda inédita no Brasil que será adotada nos linhões que estão sendo construídos para escoar a produção da hidrelétrica de Belo Monte.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below