18 de Novembro de 2016 / às 13:52 / em 10 meses

Bovespa opera sem viés definido com receios sobre Trump ainda no radar

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa oscilava entre leves altas e baixas no final da manhã desta sexta-feira, em sessão marcada por cautela em meio às incertezas que tomaram conta do mercado após a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos. Além disso, os ganhos do Itaú Unibanco diminuíam a pressão sobre o indicador.

Às 11:49, o Ibovespa subia 0,12 por cento, a 59.844 pontos. O giro financeiro era de 1,31 bilhão de reais.

O mercado acionário brasileiro vem sofrendo turbulências desde a inesperada vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas. Com isso, o Ibovespa voltou a operar abaixo dos 60 mil pontos, distanciando-se da marca de 65 mil pontos em que trabalhava entre o fim de outubro e o início de novembro.

Segundo operadores, até que se tenha mais clareza sobre a condução das políticas de Trump, assim como seus impactos em outros países como o Brasil, a volatilidade deve persistir.

Na véspera, a chair do Federal Reserve, Janet Yellen, disse que o banco central pode subir juros “relativamente em breve”, em declarações que também abriram espaço para aumento nas apostas de que o ritmo de aperto monetário pode ser mais rápido do que se esperava. Seus comentários ajudaram a pressionar os negócios na véspera.

Ao mesmo tempo, contudo, o anúncio de que Yellen seguirá no cargo até o fim do mandato arrefeceu o nervosismo de investidores.

“Ainda há pouco, esperava-se que a volatilidade pós-eleições pudesse levar o Fed a postergar qualquer movimento; e que Janet deixaria o Fed, por conta de críticas de Donald”, escreveram analistas da corretora Guide Investimentos em nota a clientes.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN subia 0,6 por cento, enquanto PETROBRAS ON oscilava em torno da estabilidade. A petrolífera informou na noite de quinta-feira que seu conselho de administração aprovou a venda da Liquigás para a Ultragaz, subsidiária da Ultrapar, cujas ações avançavam 2,6 por cento.

- ITAÚ UNIBANCO ganhava 1,5 por cento, após queda de quase 3 por cento na véspera, e ajudava a diminuir a pressão sobre o Ibovespa devido ao peso dos papéis em sua composição. BRADESCO PN tinha leve alta de 0,7 por cento.

- VALE PNA caía 2,4 por cento e VALE ON tinha baixa de 3 por cento, pesando na ponta negativa do Ibovespa, em meio à queda nos preços do minério de ferro.

- RUMO LOGÍSTICA perdia 0,9 por cento, após a alta de cerca de 6 por cento da véspera. A empresa informou na noite passada que não assinou venda de participação em terminal de Santos, após notícia que teria recebido oferta por participação majoritária em seu complexo portuário em Santos.

Por Flavia Bohone

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below