24 de Novembro de 2016 / às 14:37 / 10 meses atrás

Units da Via Varejo disparam com possível interesse de Falabella, Steinhoff e Lojas Americanas

SÃO PAULO (Reuters) - As units da Via Varejo disparam mais de 10 por cento nesta quinta-feira, após notícia de que três empresas manifestaram interesse em adquirir o controle da varejista de móveis e eletroeletrônicos.

SACI Falabella, Steinhoff International Holdings e Lojas Americanas estariam entre os interessados na Via Varejo, de acordo com o jornal Valor Econômico.

Citando fontes com conhecimento do assunto, o jornal informa que o Grupo Pão de Açúcar, atual controlador da Via Varejo, teria recebido do Santander Brasil uma lista de potenciais interessados.

Na noite de quinta-feira, o conselho de administração do GPA autorizou o início do processo para venda de sua fatia de 43,3 por cento na Via Varejo.

Para o Credit Suisse, a notícia não é surpresa, uma vez que o GPA já havia anunciado no começo de novembro que considerava alternativas para sua participação na Via Varejo.

“Contudo, acreditamos que a divulgação desse fato adicional indica que entre 3 novembro e agora a empresa pode ter recebido algumas indicações preliminares de interesse”, escreveram analistas do banco suíço em nota.

Às 12:25, as units da Via Varejo subiam 12 por cento, a 9,25 reais, acumulando valorização de quase 182 por cento até agora neste ano.

Já os papéis preferenciais do Grupo Pão de Açúcar avançavam 4,4 por cento, a 56,80 reais, registrando o terceiro pregão consecutivo de alta.

Procurada, a chilena Falabella disse que não comenta rumores ou especulações.

“A empresa está focada em continuar a desenvolver sua presença no Brasil com a abertura de lojas Sodimac e a melhora da Dicico como uma rede especializada”, disse um representante de imprensa em comunicado enviado por email à Reuters.

Executivos e representantes da sul-africana Steinhoff não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto. Lojas Americanas e Via Varejo, por sua vez, não quiseram comentar.

Maior grupo varejista do país, o GPA quer se desfazer do investimento na Via Varejo para focar em varejo alimentar. A empresa, dona da marca de supermercados Pão de Açúcar, reportou no terceiro trimestre um prejuízo maior que o esperado devido, em parte, à queda acentuada das vendas fora do segmento alimentar.

O setor varejista de eletrônicos tem enfrentado dificuldades nos dois últimos anos, sentindo o impacto da recessão e da restrição do crédito, agravados pelo desemprego e pela alta da taxa de juro.

O grupo francês Casino Guichard Perrichon, que por sua vez controla o GPA, contratou o Santander para assessorar o acordo envolvendo a Via Varejo. Já a família Klein, que detém uma participação de 27,3 por cento no negócio, escolheu a unidade de investimentos do Bradesco para prestar o serviço.

Por Tatiana Bautzer, com reportagem adicional de Paula Arend Laier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below