7 de Dezembro de 2016 / às 19:27 / um ano atrás

Vendas de soja 2016/17 do Brasil ganham ritmo e atingem 34%, diz AgRural

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas antecipadas de soja da safra 2016/17 no Brasil ganharam ritmo no mês de novembro e alcançaram 34 por cento da produção total esperada, com melhores preços nos mercados internacionais e um dólar mais forte no Brasil, informou a consultoria AgRural nesta quarta-feira.

Houve um avanço ante o índice de 29 por cento de outubro, mas as vendas ainda estão mais lentas na comparação com a média histórica para o período, segundo a consultoria.

“Apesar da queda dos prêmios nos portos, e ainda que os picos de preço registrados em junho não tenham sido alcançados, o retorno de Chicago à casa de 10 dólares por bushel e o dólar passando de 3,40 reais deram fôlego aos preços brasileiros”, informou a consultoria, explicando o aumento no ritmo das comercializações antecipadas.

No entanto, embora as vendas tenham ganhado ritmo em novembro, o atual número ainda fica abaixo dos 44 por cento que haviam sido negociados no igual período de 2015 e abaixo dos 40 por cento da média histórica de cinco anos.

A consultoria projeta que o Brasil produzirá 100,4 milhões de toneladas de soja nesta safra, volume que fica 5,2 por cento acima do produzido na safra anterior.

No Centro-Oeste, a comercialização antecipada da soja 2016/17 avançou para 44 por cento, ante 38 por cento no mês anterior.

“A expectativa de colher bons volumes já em janeiro, devido ao plantio rápido, fez alguns produtores aproveitarem os melhores preços pagos pela primeira soja”, disse a AgRural em nota.

Na última semana, a AgRural destacou que o Mato Grosso poderá colher um recorde de mais de 7 milhões de toneladas de soja até o fim de janeiro, graças à semeadura acelerada no Estado.

Na região Sul, as vendas antecipadas seguem ritmo mais lento e atingem apenas 19 por cento da produção total esperada, uma vez que produtores aguardam preços melhores, como os valores praticados em junho, para retomar os negócios.

A consultoria também indicou que os primeiros negócios para a safra de soja 2017/18, em forma de troca, começaram a sair em Mato Grosso, maior Estado produtor de grãos do país.

Por Laís Martins

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below