12 de Dezembro de 2016 / às 16:51 / em um ano

Anatel está perto de aprovar mudanças no conselho da Oi, diz Kassab

RIO DE JANEIRO e SÃO PAULO (Reuters) - O Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse nesta segunda-feira que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve decidir sobre possíveis mudanças na estrutura do conselho de administração da Oi nos próximos dias.

Durante evento do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) no Rio de Janeiro, o ministro disse a repórteres que, mesmo depois que as alterações forem aprovadas, a Anatel vai manter um observador no conselho da operadora, que entrou com pedido de recuperação judicial. Ele não detalhou, contudo, quais seriam as mudanças.

“O que eu ouvi e tenho noticia do próprio presidente da Anatel é que está na fase final a aprovação dessa mudança”, disse. “A partir de agora por conta das circunstâncias é necessária a continuidade da presença do observador, e estou de acordo”, afirmou Kassab.

Em 8 de novembro, a superintendência da Anatel determinou a suspensão de dois membros do conselho da Oi indicados pelo investidor minoritário Société Mondiale por suspeitas de que teriam participado de reuniões e influenciado decisões sem a autorização do órgão regulador.

Uma pessoa com conhecimento direto do assunto disse à Reuters recentemente que Nelson Tanure, principal investidor no Société Mondiale, pressionou a administração da Oi a contratar seus advogados para negociar diretamente com os credores.

A fonte disse ainda, na condição de anonimato, que Tanure teria pedido para ser informado de quaisquer decisões tomadas pelo conselho da operadora. Ele também teria apresentado Helio Costa, sua escolha para o conselho da Oi, como diretor de relações institucionais, enquanto supostamente promovia iniciativas do conselho como se fossem suas, acrescentou a pessoa.

Um porta-voz de Tanure e do Société Mondiale não fizeram nenhum comentário imediatamente. Em setembro, o Societé e a Pharol, maior acionista da Oi, concordaram em encerrar a disputa no conselho.

A recuperação judicial da Oi é a maior já registrada no Brasil, envolvendo 65,4 bilhões de reais.

As ações preferenciais da operadora, chegaram a subir mais de 6 por cento nesta segunda-feira na Bolsa de São Paulo. Até agora neste ano, a alta acumulada supera 31 por cento.

Por Rodrigo Viga Gaier e Guillermo Parra-Bernal

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below