30 de Dezembro de 2016 / às 12:33 / em 10 meses

Petróleo e metais disparam em 2016 por cortes de produção e expectativa de demanda

CINGAPURA (Reuters) - O petróleo, a borracha e alguns metais devem encerrar 2016 com fortes ganhos, recuperando-se de diversos anos de perdas, às custas de cortes de produção e expectativas de demanda mais forte.

Tanques de armazenamento de petróleo em Oklahoma, no EUA. 24/03/2016 REUTERS/Nick Oxford

Os contratos de referência do zinco, do vergalhão de aço e da borracha subiram cerca de 60 por cento neste ano, enquanto o petróleo Brent subiu mais de 50 por cento.

Os cortes de produção do petróleo anunciados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), a demanda acima do esperado em importantes mercados de commodities na China e expectativas de maiores gastos com infraestrutura nos Estados Unidos, após a vitória do candidato republicano Donald Trump, impulsionaram os preços.

Olhando adiante, os preços do petróleo devem gradualmente subir em direção aos 60 dólares por barril até o fim de 2017, mostrou uma pesquisa da Reuters, mas os ganhos serão limitados pela força no dólar, por mais exportações de petróleo dos EUA e pela possibilidade de que alguns membros da Opep não cumpram seus cortes.

“Rápidos declínios de produção de países de fora da Opep e a decisão do grupo de reduzir a produção foram cruciais para a alta nos preços em 2016”, disse o analista da Energy Aspects Nevyn Nah, enquanto o sólido crescimento na demanda também ajudou a sustentar os preços.

Já no mercado de metais básicos, o cobre segue no caminho de sua primeira alta anual desde 2012, enquanto os preços para o vergalhão de aço, utilizados na construção, subiram mais de 60 por cento neste ano. O zinco subiu para uma máxima de nove anos no último mês.

Nos metais preciosos, o ouro subiu mais de 9 por cento neste ano, encerrando três anos de perdas, com o mercado sendo sustentado por uma alta na demanda devido a incertezas econômicas e políticas.

Por Naveen Thukral e Mark Tay; reportagem adicional de Muyu Xu e Swati Verma

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below