10 de Janeiro de 2017 / às 17:56 / 7 meses atrás

Lucro da Cargill sobe por forte demanda por carne e grãos dos EUA

(Reuters) - A operadora global de commodities Cargill reportou nesta terça-feira lucro trimestral ajustado acentuadamente mais alto, puxado por resultados mais fortes em seus negócios de carne bovina e peru e por demanda mais robusta por grãos e oleaginosas da América do Norte.

A companhia de capital privado disse que o lucro ajustado operacional subiu quase 80 por cento no segundo trimestre encerrado em 30 de novembro, para 1,03 bilhão de dólares, ante 574 milhões de dólares no mesmo trimestre há um ano.

A receita caiu para 26,9 bilhões de dólares, ante 27,3 bilhões no mesmo trimestre há um ano.

Preços das commodities em declínios criaram obstáculos para empresas do agronegócios como a Cargill e suas rivais ADM e Bunge. Mas os custos de insumos também caíram, permitindo que as companhias tivessem lucro apesar da crise.

A demanda sazonalmente forte para perus para o feriado de Ação de Graças foi atendida por maiores suprimentos, após estoques mais apertados em 2015 devido ao surto de gripe aviária nos EUA, disse Cargill. O negócio de carne bovina da empresa, ao mesmo tempo, ganhou com o aumento da oferta de gado e a forte demanda dos consumidores.

As colheitas de grãos e oleaginosas nos Estados Unidos e no Canadá elevaram os lucros do negócio de originação e processamento da Cargill, compensando problemas na América do Sul, depois que o clima adverso reduziu as colheitas no Brasil e na Argentina

Por Karl Plume

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below