11 de Janeiro de 2017 / às 13:50 / 7 meses atrás

China eleva tarifas antidumping para ingrediente de ração animal dos EUA

PEQUIM (Reuters) - A China aumentou as tarifas punitivas às importações de um ingrediente de ração animal dos Estados Unidos conhecido como grãos secos de destilaria (DDG, na sigla em inglês), ante níveis propostos no ano passado, potencialmente escalando uma cisão comercial entre as duas maiores economias do mundo.

Em uma decisão final, o Ministério do Comércio disse nesta quarta-feira que as tarifas antidumping vão variar de 42,2 por cento a 53,7 por cento, ante 33,8 por cento em sua decisão preliminar em setembro. As tarifas antisubsídios vão variar de 11,2 por cento a 12 por cento, ante 10-10,7 por cento.

A decisão é uma vitória importante para a indústria chinesa de etanol, que se queixou de que a indústria norte-americana estava se beneficiando injustamente de subsídios, após um ano de investigações.

Na quarta-feira, Pequim disse achar que a indústria doméstica de grãos secos de destilaria "sofreu danos substanciais" devido às importações de produtos subsidiados dos Estados Unidos.

A China é a maior compradora mundial de grãos secos de destilaria, um subproduto do etanol de milho que é usado por fábricas de ração como um substituto para milho e farelo de soja. A China importa quase tudo que utiliza dos Estados Unidos, o maior exportador.

Por Josephine Mason

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below